uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

15 anos de estacionamento na Misericórdia de Almeirim custa 100 mil euros à câmara

Município aprova protocolo assumindo custos de construção do parque para este estar aberto ao público

Edição de 19.01.2017 | Sociedade

A Câmara de Almeirim vai investir 100 mil euros, mais os custos de manutenção, para ter um parque de estacionamento durante 15 anos nos terrenos da Santa Casa da Misericórdia, junto ao mercado municipal. O protocolo de colaboração entre as duas entidades foi aprovado na última reunião do executivo camarário. Com este protocolo, a instituição fica com a área conhecida por “Cerca do Hospital”, actualmente em terra batida, arranjada sem ter de gastar dinheiro. O parque, apesar de servir o público, é também bastante útil para a Misericórdia, já que no local funciona, além da sede, a unidade de fisioterapia e o colégio Conde Sobral.
Na proposta que o presidente do município levou à votação refere-se que os terrenos “podem configurar pela sua localização e área um parque de estacionamento, o que permite assim dar resposta às necessidades dos munícipes”. No protocolo justifica-se que “a cidade se encontra carenciada de lugares de estacionamento na zona, pelo que será de grande utilidade para o município e para a população em geral a existência de um parque de estacionamento com a localização, dimensões e condições oferecidas” pelo espaço que será sempre propriedade da misericórdia.
A câmara tem de dar início às obras no prazo máximo de um ano e estas têm de ficar concluídas em seis meses, segundo estabelece o protocolo. A conservação do parque fica também a cargo do município, que tem de assegurar os custos financeiros de manter em condições o espaço, com cerca de dois mil metros quadrados. A autarquia candidatou a obra a fundos comunitários, que podem chegar a 85 por cento.
Este é o primeiro protocolo em que a câmara investe num parque privado para ter estacionamento público, depois de já ter feito acordos com proprietários de imóveis degradados na cidade. Nestes casos a autarquia fazia a demolição e depois utilizava como compensação o espaço para estacionamento durante 20 anos.
Esta não é a primeira vez que a Misericórdia de Almeirim beneficia de negócios com a câmara. Em 2009 o município comprou por 200 mil euros um terreno da instituição, com 300 metros quadrados, em frente ao tribunal da cidade, para fazer estacionamento. Mais que a necessidade de requalificar o espaço, este negócio foi uma forma de financiar uma creche da instituição através de um contrato-programa, segundo foi admitido na altura. A compra surgiu depois de terem falhado as negociações entre a Misericórdia e a câmara para a construção de um hospital de cuidados continuados na cidade.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido