uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Posto de saúde do Bom Sucesso e Arcena continua com maus acessos
OPINIÃO. Manuel Cerqueira frequenta diariamente aquele caminho e diz que podiam ser feitas melhorias

Posto de saúde do Bom Sucesso e Arcena continua com maus acessos

Caminho pedonal íngreme em terra batida e sem iluminação é penoso para os utilizadores.

Edição de 02.03.2017 | Sociedade

Os anos vão passando, as promessas mantêm-se e os munícipes continuam a queixar-se do mau estado do íngreme caminho em terra batida e gravilha que dá acesso à extensão de saúde do Bom Sucesso e Arcena, em Alverca do Ribatejo. O piso em pedra e gravilha é escorregadio; a falta de iluminação e a densa vegetação tornam o caminho inseguro e a própria entrada do posto de saúde não está equipada com uma rampa para cadeiras de rodas ou carrinhos de bebés. Salva-se a vista bonita para Alverca com a lezíria e o Tejo como pano de fundo.
A situação já dura há mais de uma década. No tempo em que Maria da Luz Rosinha era presidente da Câmara de Vila Franca de Xira (cargo que deixou em 2013) falou-se na possibilidade de realização de obras. Até ao momento apenas foi colocado um corrimão em madeira no carreiro que liga Arcena ao posto de saúde, localizado no alto da Rua Esperança no Bom Sucesso.

Caminho é provisório e há alternativas
Contactado por O MIRANTE, o presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita (PS), afirmou que o município intervém regularmente nesse troço. “Antigamente era um caminho de cabras, agora já não. O município encontrou uma solução, junto dos proprietários daqueles terrenos, para nos autorizar a fazer um caminho mais largo. Colocámos o corrimão para pessoas com menos mobilidade poderem chegar ao centro de saúde. De momento o que fazemos é monitorizar o troço para ir melhorando o piso, que após as chuvas precisa de ser reparado regularmente. Não nos podemos esquecer que se trata de um caminho provisório e há mais alternativas do que aquele arruamento. Não tão directas mas com a devida iluminação. Os proprietários não nos permitem colocar um betuminoso, pois está pensada a construção de uma urbanização naquele local”, referiu Alberto Mesquita.
Miranda van der Heiden está em Portugal há um ano. Acompanhada por dois cães, a cidadã holandesa percorre todos os dias o caminho que liga Arcena ao Bom Sucesso. “Durante a altura das chuvas isto é muito escorregadio e subir a encosta com esta gravilha não é nada bom. A falta de visibilidade leva muitas vezes a que tropece em algumas pedras”, indica a moradora de Arcena.
Manuel Cerqueira, 77 anos, conhece muito bem os problemas dos acessos às instalações. Acompanhado pelo cão sobe a encosta quatro vezes por dia e faz-lhe confusão a colocação do corrimão naquele lado do acesso. “O corrimão devia ter sido colocado do outro lado, para impedir que alguém tombasse pela encosta. Se um doente vier de bengala pode muito bem cair, pois o piso não é seguro, e com a falta de visibilidade à noite, algo perigoso pode acontecer”, refere o morador do Bom Sucesso. Adianta também que as escadas que levam à entrada do posto de saúde também não são seguras e aí sim “deveria ser colocado um corrimão”, pois estão a uma altura de cerca de três metros.

Posto de saúde do Bom Sucesso e Arcena continua com maus acessos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Destaques