uma parceria com o Jornal Expresso
24/06/2017
Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Polémica. Jogo ficou marcado por confusão entre adeptos e jogadores
Dérbi de hóquei entre Alverca e Vilafranquense com agressões e acusações mútuas
Jogo entre as duas equipas do concelho de Vila Franca de Xira foi recheado de casos. Federação de Patinagem de Portugal multou a UDV em 397,5 euros.
Edição de 15.03.2017 | Desporto

O Conselho de Disciplina da Federação de Patinagem de portugal multou a União Desportiva Vilafranquense (UDV) em 397,50 euros devido aos distúrbios verificados no jogo da 16ª jornada da 3ª Divisão de Hóquei em Patins com o FC Alverca, realizado a 5 de Março no pavilhão da UDV.
O Futebol Clube de Alverca denunciou em comunicado “agressões físicas, intimidações e perseguições” a jogadores de hóquei em patins do clube por parte de adeptos da União Desportiva Vilafranquense (UDV) e defendeu que a UDV tem de ser responsabilizada “por não ter sido capaz de garantir a segurança de todos os intervenientes e espectadores nas instalações desportivas”. O clube de Alverca refere que a “situação foi reportada à Federação de Patinagem de Portugal para apurar responsabilidades e aplicar as devidas sanções”.
No final do jogo, que terminou com a vitória do FC Alverca por 4-3, com o golo da vitória a surgir a dois segundos do fim, o técnico do Alverca, Pedro Nifo, denunciou as agressões. “Na segunda parte entrámos desconcentrados, penso que devido aos incidentes ocorridos no intervalo, em que fomos cuspidos, ofendidos e agredidos pelo público”, pode ler-se numa nota publicada na página do Facebook oficial do clube.
Vilafraquense acusa jogador do Alverca
O MIRANTE contactou o presidente da UDV, Francisco Beirolas, que apesar de “condenar” a atitude dos adeptos da UDV, considera que foi o capitão do FC Alverca, Pierre Cyffers, o “bandido do jogo”, acusando-o de ter respondido e provocado os adeptos locais além de ter danificado uma porta dos balneários e cuspido na cara de um atleta adversário.
Também em comunicado, o clube de Vila Franca de Xira indica que Pierre teve atitudes impróprias durante a partida que mancharam o jogo. “Pierre Cyffers reincidiu em agressões contínuas aos nossos jogadores, que lhe valeram a expulsão de campo por duas vezes. A última originada por uma cuspidela no rosto do Bruno Monteiro. Ao intervalo, quando se dirigia aos balneários, continuou a responder aos adeptos com gestos e palavras desafiantes, originando uma reacção animosa dos adeptos prontamente controlada pelos dirigentes da UDV. Pontapeou a porta de acesso ao balneário de forma selvagem, tendo-lhe causado danos que a inutilizaram”, adianta o comunicado.
Na mesma publicação, a UDV condena o FC Alverca por “não controlar a atitude” de Pierre Cyffers e afirma que se trata de uma campanha de difamação de forma a que o FC Alverca se proclame como “os melhores do Ribatejo”.

Comentários
Mais Notícias
    A carregar...
    Capas
    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido