uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Árbitro agredido por adepto no final de jogo de futebol em Fátima
LAMENTO. António Pereira demarcouse do comportamento do adepto e pediu desculpas ao árbitro

Árbitro agredido por adepto no final de jogo de futebol em Fátima

Juiz foi muito contestado pelos apoiantes do clube da casa e acabou por ser empurrado por um homem que entrou em campo. Clube pediu desculpas a árbitro.

Edição de 13.04.2017 | Desporto

Um adepto do Centro Desportivo de Fátima foi identificado pela GNR na tarde de domingo, 9 de Abril, após o jogo entre esse clube e o Torreense para o Campeonato de Portugal, por ter entrado em campo no final do desafio e empurrado o árbitro António Moreira, que acabou estatelado no relvado.
O caso foi confirmado ao nosso jornal pelo presidente do CD Fátima, padre António Pereira, que lamenta o sucedido e apresentou de imediato desculpas ao árbitro por esse “caso pontual”, referindo que essa não é a forma de o clube estar no futebol.
O jogo, que o Torreense venceu por 3-2, acabou num ambiente de forte contestação por parte dos adeptos locais, após o árbitro ter marcado duas grandes penalidades contra o Fátima e expulsado um jogador com vermelho directo já no final da partida, sem que se tenha percebido a razão. Após o apito final, alguns adeptos do Torreense invadiram o relvado para festejar e com eles entraram no recinto dois adeptos da equipa da casa, tendo um deles empurrado o árbitro.
“A situação ultrapassou-nos por completo”, declara o presidente do Fátima, referindo que nesse mesmo dia enviou uma exposição à APAF (Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol) a lamentar os acontecimentos e pedindo desculpas. António Pereira diz que o elemento identificado pela GNR, de nacionalidade tunisina, não tem qualquer ligação ao CD Fátima.
A SAD do Fátima também repudiou em comunicado os acontecimentos na recepção ao Torreense e aponta o dedo à arbitragem do jogo, realçando as duas grandes penalidades marcadas na primeira parte para o Torreense, aos 36 e 44 minutos, bem como uma falta que os responsáveis dizem que “não existe” e que dá origem à expulsão de Bruno Simão. No final do jogo, relata a SAD, “um adepto invadiu o campo, empurrando o árbitro da partida, não havendo de todo nenhuma agressão”, com o homem a ser identificado pela GNR.
“O Centro Desportivo de Fátima, Futebol SAD, lamenta todo o sucedido, começando pela arbitragem como o que sucedeu depois do jogo”, continua o comunicado, onde garante que a segurança será reforçada e que a SAD está a preparar uma queixa junto da Federação Portuguesa de Futebol.
Polémicas à parte, o CD Fátima continua em primeiro lugar da zona sul da fase de subida, que dá acesso à II Liga, mas o presidente do CD Fátima diz que a equipa se encontra “cada vez mais desfalcada” por castigos e lesões e teme que as coisas comecem a correr mal para as aspirações do clube, que tenta o regresso às comeptições de futebol profissional. O Fátima tem 16 pontos, mais um do que Praiense e Real e mais dois do que o Torreense.

Árbitro agredido por adepto no final de jogo de futebol em Fátima

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...