uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Rio Maior esteve em modo Bagatunaço durante o fim-de-semana

Rio Maior esteve em modo Bagatunaço durante o fim-de-semana

Festival de tunas animou a cidade e já faz parte do calendário de eventos

Edição de 13.04.2017 | Sociedade

O ambiente que se viveu em Rio Maior no fim-de-semana foi de festa com a oitava edição do Bagatunaço – Festival de Tunas Masculinas da Cidade de Rio Maior. O MIRANTE acompanhou na tarde de sexta-feira, 7 de Abril, a chegada das tunas convidadas para o festival. O ponto de encontro foi num café junto ao pavilhão multiusos da cidade.
O estudante Dionísio Soares, da Tuna da Universidade de Contabilidade do Porto, está a provar o bagacinho directamente da pipa (pequeno barril) que anda sempre com a Bagatuna (tuna masculina da Escola Superior de Desporto de Rio Maior) e que é o símbolo da tuna. O estudante conta a O MIRANTE que é a primeira vez que aquela tuna participa no festival. “Viemos para varrer isto tudo”, afirma animado enquanto bebe mais um pouco do bagaço dado por Amílcar, o homem que guarda e transporta a pipa.
Amílcar conta que o nome da tuna “foi inspirado no bagaço, daí Bagatuna e esta menina anda sempre connosco”, explica enquanto deixa cair um pouco do líquido. É imediatamente repreendido pelos colegas: “Estragar é que não!”.
Em todas a edições do Bagatunaço há a tradição de cortar o cabelo a um dos estudantes. O pior é que a máquina deixou de funcionar precisamente a meio do corte. “É o nosso tunante de mérito. Todos os anos temos este ritual e agora vai aguardar o tempo que for preciso para que a máquina comece a trabalhar”, explica o estudante Mil Homens a O MIRANTE enquanto observa a cabeça da vítima.
Dentro do café, a Tuna de Contabilidade da Universidade do Porto não pára de tocar enquanto vão bebendo umas cervejas. No exterior também há animação e música mas proporcionadas pela Sal e Tuna - Tuna Feminina da Escola Superior da Escola de Desporto de Rio Maior.
Diana Silva aguarda pela sua tuna. A jovem estudante vai ser guia. “Vou ter de acompanhar a tuna que me vai calhar para todo o lado e auxiliar naquilo que for necessário”, explica. Questionada se vai ter de beber tanto quanto os rapazes, a jovem responde: “Só bebemos se quisermos, eu bebo pouco” e solta uma gargalhada.
Marilu, membro da Bagatuna, está sentado numas escadas junto ao café e só espera que “haja música e diversão... E já agora muito álcool que também ajuda à diversão”, afirma.
E foi o que aconteceu durante o fim-de-semana. Logo na noite de sexta-feira, decorreu a tradicional Noite de Serenatas da Fonte dos Estudantes, na Praça do Comércio, onde a presidente da Câmara de Rio Maior, Isaura Morais, e o muito público presente, deram as boas vindas às tunas participantes. Para finalizar houve festa pela noite dentro num bar da cidade.
No dia seguinte, sábado, 8 de Abril, houve um almoço convívio com todas as tunas participantes, seguido de um passe calles. À noite o espectáculo principal realizou-se no Cineteatro de Rio Maior. Marcaram presença a Tuna de Contabilidade do Porto, a Estudantina de Braga e Estudantina Académica de Lamego, bem como os grupos convidados: Tufes - Tuna Feminina Scalabitana e Sal & Tuna e Feminis Ferventis - Tuna Académica Feminina da Universidade do Algarve.

Rio Maior esteve em modo Bagatunaço durante o fim-de-semana

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...