uma parceria com o Jornal Expresso
28/06/2017
Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Agricultor lavrou tapadão da vala em Benfica do Ribatejo
Polémica
Edição de 20.04.2017 | O MIRANTE dos Leitores

O tapadão da vala de Alpiarça não foi feito não para conter águas de enchentes sazonais do rio Tejo mas sim por se tratar de uma vala igual a muitas que foram abertas pela lezíria fora. Ela foi aberta a pá de valar e o produto dessa escavação servia de combro. Toda a gente com alguma idade sabe disso. Além do mais sempre pastorei nesses e noutros combros das valas e nunca o tapadão impediu que as águas chegassem a Benfica do Ribatejo, como toda a gente sabe. Por isso a moda de que tudo é crime qualquer dia vai ter mau resultado. Mas o que mais irrita é o exagero de quem quer mostrar serviço baseado na má-fé destas denúncias. Há fortes indícios que Portugal não passa de um gigantesco manicómio a céu aberto.
Litlebit

Isso é que vai para aí uma enchente de ignorância, Senhor Litlebit (?). O paredão ao longo do rio Tejo na zona do Tapadão é uma obra de engenharia que regula o leito do rio e protege a lezíria contra a destruição das terras que as cheias provocam. As valas eram abertas nos campos do Ribatejo para atenuar o efeito das inundações, permitindo o escoamento das águas. Sim, é verdade, não evitavam a chegada da água do rio a certos locais mas sem qualquer protecção as cheias teriam um efeito muito mais devastador. Andar a pastorear no campo é uma coisa. Saber de valas e de obras de engenharia é outra coisa bem diferente.
Rui Ricardo

Comentários
Mais Notícias
    A carregar...