uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Câmara de Alcanena reduz dívida para nove milhões de euros

Edição de 26.04.2017 | Política

A Câmara Municipal de Alcanena fechou as contas referentes ao ano de 2016 com um resultado líquido positivo superior a um milhão de euros (1.064.265,57 euros) e uma redução da dívida em cerca de 1,6 milhões de euros, rondando agora os nove milhões de euros.
As contas foram apresentadas nas reuniões de câmara e da assembleia municipal, realizadas a 19 de Abril, tendo sido aprovadas por maioria, com a abstenção do vereador Artur Rodrigues (ICA) na reunião camarária e com a abstenção de Maria João Rodolfo (ICA) na assembleia municipal.
Para Artur Rodrigues, “em 2016 não passámos de gestão corrente por alguma falta de coordenação e liderança”, aludindo a obras que ficaram por realizar. Uma abordagem com que nem o vereador Hugo Santarém (PS) nem a vice-presidente Maria João Gomez (PS) concordaram, levando mesmo a vice-presidente a lembrar que, desde 2009, a dívida de 20 milhões de euros tem vindo gradualmente a diminuir, ao mesmo tempo que alguns projectos têm vindo a avançar.
De acordo com o relatório e contas, o valor recebido em fundos comunitários desceu consideravelmente em 2016, situando-se nos 432 mil euros, razão pela qual a receita também desceu, ficando em cerca de 11 milhões de euros. A taxa de execução da receita em orçamento foi de 91,65%, uma das mais elevadas dos últimos 14 anos. Já a taxa de execução da despesa ficou-se nos 88,17%.
A dívida total ficou-se nos 9.027.066,86 euros, um decréscimo de mais de milhão e meio em relação aos 10.646.315,91 euros de 2015. Outro dado relevante é o pagamento a fornecedores. Alcanena tem regularizado os pagamentos num períódo de nove dias.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...