uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Morte súbita de militar da GNR deixa população de Pinheiro Grande consternada

Morte súbita de militar da GNR deixa população de Pinheiro Grande consternada

Dora Monteiro que fez o estágio em Rio Maior morreu quando estava a fazer desporto

Edição de 03.05.2017 | Sociedade

Três centenas de pessoas despediram-se da militar da GNR, natural de Pinheiro Grande, concelho da Chamusca, que faleceu de morte súbita quando praticava desporto. Dora Monteiro, de 37 anos, foi a enterrar no domingo, no cemitério da terra natal, onde já ia esporadicamente mas onde ainda era uma pessoa muito querida. As cerimónias fúnebres, com uma guarda de honra da GNR, iniciaram-se com uma missa de corpo presente na Igreja Matriz do Pinheiro Grande, que foi pequena para acolher tanta gente.
À chegada ao cemitério o corpo da militar foi recebido com uma salva de tiros. Após a última oração, o padre que presidiu às cerimónias deixou umas palavras finais, referindo a grande massa popular presente e a estima que a comunidade tinha pela Dora, se reflectiu na pessoa que ela foi e no grande serviço que ela fez ao país.
A militar estava colocada no quartel de Santa Apolónia, onde funcionam a administração de recursos internos e recursos humanos e os serviços de psicologia, e foi no ginásio desta unidade, onde costumava treinar que falecem. Dora após o expediente, foi correr na passadeira e sentiu-se mal, tendo morrido no local ao final da tarde de quinta-feira, 27 de Abril. O corpo da militar foi para a sua terra natal no sábado, às 14h00, tendo ficado em câmara ardente na igreja.
A militar, que chegou a estagiar em 2004 no posto da GNR de Rio Maior, após ter ingressado no curso da Guarda em 2003. Depois do estágio neste posto do comando territorial de Santarém, a militar passou a fazer a sua carreira na zona da Grande Lisboa. Primeiro no Destacamento Territorial de Loures e depois passou para o serviço no departamento de psicologia do Comando de Administração de Recursos Internos (CARI) da GNR. Tinha iniciado recentemente um mestrado em Psicologia.

Morte súbita de militar da GNR deixa população de Pinheiro Grande consternada

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido