uma parceria com o Jornal Expresso
23/06/2017
Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
“Vejo um futuro muito mau porque as coisas estão cada vez piores”
António José Lima. Oficina Campos e Nazário - Chamusca
Edição de 18.05.2017 | Especial Ascensão

António Lima é um verdadeiro amante da tauromaquia e costumava acompanhar o Grupo de Forcados Amadores da Chamusca. Um dos seus desejos é ir um ano destes à célebre Feira de San Fermín, em Pamplona, Espanha, onde toiros em pontas fazem o percurso pelas ruas até à praça onde vão ser lidados, correndo atrás de uma multidão de entusiastas.
Na Chamusca os toiros também correm em pontas da entrada sul da vila até à praça, situada no outro extremo da terra, e também há emoção mas tirando alguns jovens mais atrevidos que tentam tudo para separar um ou outro animal do grupo que vai escoltado por campinos, para poderem depois andar na brincadeira, tudo se passa muito depressa.
“Não perco a festa da Ascensão por nada e sou fiel às tradições. Só não vou quando não posso mesmo ir. E tento participar em todos os eventos o mais possível. Esta é a festa que dá nome à Chamusca. Muita gente pensa nelas quando ouve o nome da terra”, declara.
Sobre o figurino dos festejos não tem nada a propor. Quanto a alterações que tenham ocorrido tanto a nível local como nacional, devido à mudança dos actores políticos, afirma que não viu nenhuma significativa. Sobre o futuro do concelho está pessimista. “Vejo um futuro muito mau. As coisas estão cada vez piores”.

Comentários
Mais Notícias
    A carregar...