uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Cinco mulheres constituídas arguidas em Tomar por furto qualificado

Suspeitas actuavam em grupo em estabelecimentos comerciais da cidade

Edição de 18.05.2017 | Sociedade

O Ministério Público de Santarém deduziu acusação contra cinco arguidas pela prática de treze crimes de furto qualificado e dois crimes de furto simples em Tomar, foi anunciado no sítio online da Comarca de Santarém.
Os factos remontam ao período compreendido entre Fevereiro de 2015 e Março de 2016, quando, de acordo com a acusação, as arguidas “decidiram organizar-se em grupo, com o objectivo de passarem a dedicar-se, em conjunto e com regularidade, ao furto de produtos alimentares, produtos de higiene, cosméticos e perfumes do interior de diferentes estabelecimentos comerciais” na cidade de Tomar e, “desta forma, assegurarem o sustento de cada uma”.
Segundo a acusação, as arguidas actuariam “de forma concertada” e “dividindo tarefas” entre si. “Enquanto algumas vigiavam a aproximação dos funcionários dos estabelecimentos comerciais, as outras retirariam dos expositores os objectos e os colocavam em sacos ou no interior da sua roupa, levando com elas os produtos retirados, sem efectuarem o respectivo pagamento, apoderando-se dos mesmos”, pode ler-se no documento acusatório.
“Com a realização destes furtos, as arguidas conseguiriam assegurar o seu sustento e contribuiriam para a comunidade de que faziam parte, fazendo, assim, dessa prática, o seu modo de vida”, acrescenta.
O inquérito foi dirigido pela 1ª secção de Tomar do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Santarém, tendo o Ministério Público sido coadjuvado pela PSP de Tomar.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...