uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Dezenas de enólogos provam 1300 vinhos no Concurso Nacional de Vinhos

Dezenas de enólogos provam 1300 vinhos no Concurso Nacional de Vinhos

Prova, que contou com a presença de cerca de 30 provadores estrangeiros, decorreu em Santarém

Edição de 25.05.2017 | Economia

Cerca de 30 enólogos portugueses e 30 estrangeiros provaram 1300 vinhos durante o Concurso Nacional de Vinhos que decorreu entre 15 e 17 de Maio no CNEMA em Santarém. Dezenas de provadores de vinhos estrangeiros vieram de países como Canadá, Noruega e China, entre outros.
Segundo o enólogo de Almeirim, Rui Reguinga, que foi o presidente do júri da sua mesa, cada mesa provou vinhos diferentes e ninguém soube que vinho estava a provar. Apenas sabiam o ano e por vezes a casta. Cada mesa provou cerca de três dezenas de vinhos por dia. Começaram nos brancos, passaram para os rosés, depois os tintos e finalmente os licorosos. O Concurso Nacional de Vinhos contou com a presença de elementos do Instituto da Vinha e do Vinho (IVV), ViniPortugal e da imprensa, com o intuito de assegurar a credibilidade do concurso.
Os vinhos a concurso foram propostos pelos produtores. “Este concurso é uma forma de promover os vinhos portugueses e a presença de provadores e enólogos estrangeiros faz com que os vinhos sejam conhecidos fora de Portugal”, explicou Rui Reguinga a O MIRANTE, contando ter provado 25 vinhos entre as nove da manhã e o meio-dia do segundo dia do concurso. Os prémios foram entregues em Arraiolos [Alentejo].

Dezenas de enólogos provam 1300 vinhos no Concurso Nacional de Vinhos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...