uma parceria com o Jornal Expresso
26/06/2017
Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Arquivado processo da criança desaparecida em Ourém
Despacho refere ausência de indícios da verificação de crime no caso que envolveu menino de 23 meses.
Edição de 01.06.2017 | Sociedade

O Ministério Público (MP) de Santarém arquivou o processo de inquérito relacionado com o desaparecimento de uma criança em Ourém, por “ausência de indícios” de crimes, foi revelado na página da Internet da Comarca de Santarém. O bebé desapareceu quando brincava junto à casa da avó. Veio a ser localizado cerca de 25 horas depois por militares da GNR a cerca de dois quilómetros da casa onde vivia e de onde desapareceu.
“Na sequência de investigação para apurar as circunstâncias do desaparecimento de uma criança, de 23 meses de idade, o Ministério Público proferiu despacho de arquivamento no inquérito, por ausência de indícios da verificação de crime”, lê-se na página do MP. Os factos ocorreram cerca das 10h00, do dia 24 de Outubro de 2016, na casa da avó materna, em Ourém.
“Após a análise dos indícios recolhidos não foi apurada a intervenção directa de terceiros no desaparecimento da criança, tudo apontando para que o mesmo se tenha perdido no pinhal próximo à residência”, sublinha o Ministério Público.
A Comarca acrescenta que a situação foi comunicada à Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Ourém e que a investigação do Ministério Público foi coadjuvada pela Polícia Judiciária.

Comentários
Mais Notícias
    A carregar...