uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
A música corre nas veias desta família
paixão. Carlos e Sylvie realizaram todos os anos uma gala para ajudar associações de Benavente

A música corre nas veias desta família

Carlos e Sylvie conheceram-se no Agrupamento de Escolas de Benavente, onde ambos são professores. Apaixonaram-se um pelo outro e pela música, fundaram o Estúdio Etc & Tal e organizaram na noite de sábado uma gala de beneficência com 80 alunos a tocar e cantar para uma casa cheia. Três dos quatro filhos já partilham a paixão pela música.

Edição de 08.06.2017 | Cultura e Lazer

Carlos Marques, 44 anos, é professor de Educação Musical. Sylvie de Jesus, 42, é professora de Biologia e Geologia. Cruzaram-se nos corredores das escolas do Agrupamento de Benavente em 1999, apaixonaram-se um pelo outro e partilham também o amor à música que os embalou para outros projectos. Casaram em 2002, fundaram a escola Estúdio Etc & Tal, que é como um quinto filho a somar aos quatro que têm, e organizam todos os anos uma gala de beneficência para ajudar uma instituição à escolha.
Este ano, o espectáculo que se realizou sábado, 3 de Junho, no Cine-Teatro de Benavente, já foi o 15º – o número é igual ao dos aniversários de casamento dos professores – e a instituição escolhida para ser apoiada com a receita das entradas e das rifas foi a Cáritas de Benavente. “Não ganhamos um tostão com estas galas, só com as mensalidades normais dos meninos. Tudo o que conseguimos de receita nos espectáculos é para doarmos”, explicou Sylvie. Desta vez conseguiram 800 euros provenientes de uma casa cheia de familiares, amigos e conhecidos dos pequenos grandes artistas que não quiseram perder a oportunidade de os verem actuar sozinhos ou em grupo.
Actualmente estão 80 alunos no Estúdio Etc & Tal e todos actuaram na gala. “Já tivemos mais, mas o número varia muito porque eles vão entrando e saindo, vão terminando a escola e vão seguindo os caminhos deles, muitos para conservatórios”, explicou Sylvie, recordando o caso de uma aluna finalista que vai entrar este ano para o Conservatório de Alhandra por influência dos dois professores.
E não é caso único. Muitos dos alunos com que O MIRANTE falou têm algo em comum: descobriram que têm jeito para a música por influência de Carlos. “Na escola normal, há alunos que se portam bem e outros que se portam mal e alguns que até perturbam as aulas. Mas no meu estúdio só tenho aqueles alunos que querem mesmo lá estar”, esclarece Carlos, acrescentando: “E curiosamente, alguns desses que perturbam as aulas na escola normal são os que mais se destacam aqui no estúdio. Porque depois de me verem aqui, quando chegam à sala de aula na escola vêem-me de outra maneira. Já não sou o professor que impõe ali regra e disciplina, porque conhecem outro lado meu no estúdio”.

“Música é essencial para o desenvolvimento da criança”
Sylvie avisa que alguns dos alunos que vêm para o estúdio não têm como principal objectivo aprender a tocar um instrumento mas melhorar a disciplina, a responsabilidade, a autonomia e principalmente a auto-estima. “Também temos meninos com necessidades educativas especiais que estão connosco e a música tem-lhes dado uma ajuda enorme. Está mais que provado que é essencial para o desenvolvimento da criança”.
Carlos estudou piano no Conservatório Nacional mas no Estúdio Etc & Tal também ensina guitarra, baixo e bateria. Sylvie ajuda-o na gestão administrativa da escola e na logística dos espectáculos. A equipa que ajuda na montagem e desmontagem dos materiais e do palco é composta por alunos e encarregados de educação que por solidariedade ajudam Carlos e Sylvie. Além do Estúdio Etc & Tal, o casal tem quatro filhos: a mais nova tem cinco meses, mas os três mais velhos já começam a seguir as pisadas do pai. A mais velha já está no Conservatório de Alhandra, o segundo mais velho vai fazer provas este ano para entrar e a terceira continua ao lado dos pais e já os ajuda a apresentar as galas. É caso para dizer: a música corre-lhes mesmo nas veias.

A música corre nas veias desta família

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...