uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Comissão de festas da Póvoa de Santa Iria transformou-se na associação Momentos Diferentes
CORTEJO. Escuteiros que participaram nas festas do Forte da Casa

Comissão de festas da Póvoa de Santa Iria transformou-se na associação Momentos Diferentes

Colectividade integra uma grande parte dos elementos que já faziam parte da comissão organizadora das festas e prometem empenhar-se ainda mais em dinamizar as freguesias da Póvoa e Forte da Casa. Este ano organizou pela primeira vez as Festas do Forte da Casa.

Edição de 14.06.2017 | Cultura e Lazer

Maria João Cavaco adora participar nas festas da Póvoa de Santa Iria. O avô, Alberto Fernandes, e o irmão dele, António João “o Russo”, foram dois dos fundadores da comissão organizadora das festas, e o pai e primos de Maria João também já faziam parte da comissão antes de ela nascer. Foi pela mão deles que se juntou ao grupo que há mais de 30 anos promove as festas a par da junta de freguesia.
“Não me lembro quando comecei a participar nos preparativos. Foi a minha vida inteira”, recorda com um enorme sorriso, que traduz o quanto gosta daquilo que faz. Na altura em que começou ainda a Póvoa de Santa Iria era uma freguesia separada do Forte da Casa. As freguesias uniram-se em 2013 e a antiga comissão das festas da Póvoa decidiu cumprir um desejo antigo e criar oficial e legalmente uma associação, a Momentos Diferentes – Associação Recreativa, assumindo também a organização das festas do Forte da Casa.
A Momentos Diferentes foi oficialmente fundada no início deste ano e conta com perto de vinte pessoas no núcleo fixo. “Depois há sempre mais gente, que se junta a nós para planear um evento específico e que depois já não está noutros. Por exemplo, as feiras de artesanato que temos organizado envolvem umas pessoas que depois já não estão aqui na parte das festas”, explicou Maria João, que conta com Carlos Brito na direcção da associação e principalmente na coordenação das festas do Forte da Casa.
“Legalizar a comissão e formar esta associação era uma ambição antiga que os primeiros elementos da antiga comissão já tinham”, explica Carlos, ao que Maria João acrescenta que depois de formada a associação, a Junta de Freguesia da Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa propôs-lhes que assumissem a organização das festas da Póvoa e do Forte da Casa e de outros eventos.
Além de ajudar a antiga comissão organizadora das festas da Póvoa, Maria João passou também a trabalhar na junta de freguesia, “por isso estava envolvida nos preparativos de ambos os lados”. Essa experiência profunda a lidar com as comemorações levou-a a ser escolhida para o lugar de presidente da Momentos Diferentes, e a querer apostar, além das festas anuais da Póvoa e do Forte da Casa, em mais actividades e iniciativas para promover a cultura e convívio na união de freguesias. “E algo que quisemos trazer para as festas do Forte e que vamos querer ter noutros eventos foi convidar outras associações para se juntarem a nós nas mais diversas vertentes”, uma prova de que valorizam a entreajuda e a colaboração entre todos.

Seis dias de festa no Forte da Casa

O Forte da Casa esteve animado entre sábado, 10, e quinta-feira, 15 de Junho. Durante as noites houve música para todos os gostos, danças, ranchos, sevilhanas e garraiadas. Houve ainda uma noite dedicada à sardinha assada, para recordar os Santos Populares, e o fogo-de-artifício também não foi deixado de lado. Houve ainda mais espaço para o convívio entre famílias e amigos, com o ponto alto a acontecer na tarde de domingo, 11 de Junho, com a procissão em honra do Sagrado Coração de Jesus, o patrono da terra.
A procissão partiu da Igreja Paroquial do Sagrado Coração de Jesus e reuniu milhares de residentes do Forte da Casa, de membros de instituições e associações e entidades políticas do concelho e demais visitantes. No final da procissão, o padre agradeceu a presença de todos e a ajuda que prestaram para que tudo corresse sem incidentes. Foi ainda deixada no ar a promessa de que para o ano a paróquia pode conseguir arranjar carros para transportar as figuras e andores, poupando assim as forças a quem os levava até agora.
Entre os principais artistas que marcaram presença este ano estiveram Nucha, Ana e Belito Campos e os grupos MT80, Cristais da Noite, Impar, Flor de Chá, Trio Maravilha e Sons de Sempre. Houve inclusive uma noite de fados. “O nosso objectivo foi cativar o maior número de pessoas. E se tínhamos tantos dias, aproveitámos para oferecer um bocadinho de tudo para toda a gente poder ter o que queria”, explicou Maria João Cavaco, presidente da Momentos Diferentes – Associação Recreativa que este ano esteve responsável pela organização das festas.

Comissão de festas da Póvoa de Santa Iria transformou-se na associação Momentos Diferentes

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido