uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Ex-director da Escola de Gestão de Santarém é assessor da juíza do caso Ricardo Salgado

Ex-director da Escola de Gestão de Santarém é assessor da juíza do caso Ricardo Salgado

Ilídio Lopes escolhido para ajudar tribunal no julgamento da multa de quatro milhões aplicada pelo Banco de Portugal

Edição de 14.06.2017 | Sociedade

O ex-director da Escola Superior de Gestão do Politécnico de Santarém volta à cidade quatro anos depois de ter saído do estabelecimento de ensino para assessorar a juíza de um dos casos mais mediáticos da actualidade no Tribunal da Concorrência Regulação e Supervisão. Ilídio Lopes foi escolhido como especialista em auditoria e contabilidade para o caso da multa de quatro milhões aplicada ao ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES), Ricardo Salgado, pelo Banco de Portugal e que tem vindo a ser julgado desde Maio em Santarém.
Ilídio Lopes, que foi professor na Escola Superior de Gestão de Santarém (ESGS) durante 16 anos, tendo estado dois anos e meio como director, passa quase todos os dias da semana na antiga Escola Prática de Cavalaria, onde está instalado este tribunal de competência nacional. O professor, que actualmente dá aulas de auditoria e contabilidade financeira no ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, para onde entrou por concurso há quatro anos, a meio do mandato de director da ESGS, é também membro do conselho fiscal do Banco BIC, há cerca de um ano.
O facto de estar há um ano em funções no banco terá pesado na escolha para assessor da juíza do processo, uma vez que neste caso é importante dominar as questões do sistema bancário. Ilídio Lopes acompanha todas as sessões do julgamento ao lado da juíza, e é a ele que a juíza recorre sempre que precisar aclarar alguma situação do processo, de documentos ou de declarações de testemunhas. Ricardo Salgado assiste a várias sessões de julgamento, sobretudo quando são ouvidas testemunhas importantes, como aconteceu com uma das últimas, que foi o antigo contabilista da Espírito Santo International (ESI), Francisco Machado da Cruz, ouvido no tribunal durante quatro dias seguidos.
As sessões de julgamento decorrem normalmente todos os dias entre segunda e quinta-feira entre as 10h00 e as 17h30, com paragem para almoço. Recorde-se que o antigo banqueiro recorreu da contraordenação aplicada pelo Banco de Portugal, estando o Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão a julgar o pedido de Ricardo Salgado de impugnação da multa desde 6 de Março. O caso vai prolongar-se nos próximos meses com a audição de mais testemunhas.
Ilídio Lopes é investigador associado da UNIDE-IUL - Unidade de Investigação em Desenvolvimento Empresarial (IBS) e ficou conhecido por ter pacificado a Escola de Gestão de Santarém quando foi director, numa altura em que o estabelecimento de ensino vinha de gestões conturbadas, sobretudo com divergências internas. Ilídio Lopes nasceu a 18 de Janeiro de 1966, no concelho de Abrantes e reside desde os 18 anos na zona de Lisboa. Antes de ser professor em Santarém, deu aulas na Lusófona. É autor de livros e de várias publicações científicas, membro de diversos comités científicos nacionais e internacionais e revisor de artigos para revistas científicas nas áreas da Gestão e da Contabilidade.

Ex-director da Escola de Gestão de Santarém é assessor da juíza do caso Ricardo Salgado

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido