uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Partilha de água para rega motiva discórdia nas hortas do chafariz no Sardoal

Conflitos entre proprietários têm vindo a subir de tom e já motivaram queixa na GNR

Edição de 22.06.2017 | Sociedade

Entre os sete proprietários das hortas junto a um chafariz, no Sardoal vive-se um clima de discórdia. Tudo porque a água que rega as hortas e que sai das três bicas do chafariz público não chega aos terrenos de todos os proprietários. Manuel Costa, um dos proprietários, refere que o chafariz deve servir todas as hortas, conforme é tradição há muitos anos, mas afirma que há quem tenha feito um desvio de água deixando os outros utilizadores a maior parte do dia sem condições para regar as suas plantações.
Manuel Costa e Luís Reis (outro dos proprietários) afirmam que um antigo regulamento diz que a água deve servir todos equitativamente, o que não está a acontecer. Manuel Costa sublinha que no chafariz as hortas eram um local de lazer e camaradagem entre todos até ao momento em que um dos utilizadores começou a desviar a água só para o seu terreno e a provocar verbalmente os outros proprietários.
Luís Reis usa o método gota a gota para regar a sua horta e conta que alguém que não aprova o método queimou, com recurso a químicos, parte das suas culturas. Esta situação levou Manuel Costa a apresentar queixa contra desconhecidos no posto da GNR do Sardoal, por recear que a qualquer momento os proprietários das hortas cheguem a vias de facto e se envolvam em confrontos.
O presidente da Câmara do Sardoal, Miguel Borges, já foi informado desta situação e disse a O MIRANTE que se trata de um caso de polícia. O autarca adiantou que já pediu aos serviços da autarquia para reunirem toda a documentação sobre os terrenos das hortas e o direito à água para perceber os pormenores legais e poder mediar o conflito. Entretanto apela ao bom senso dos envolvidos para que a situação não assuma contornos mais graves.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...