uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Não há ninguém que queira explorar um serviço de casas-de-banho públicas?

Edição de 28.06.2017 | O MIRANTE dos Leitores

Não há casas-de-banho públicas com um mínimo de dignidade em quase toda a região, para não dizer em toda a região. Não há, nem vai haver, enquanto não houver quem queira explorar um serviço que, como se sabe, tem imensa procura. As poucas casas-de-banho municipais estão destruídas devido ao vandalismo ou então, para sua protecção, têm horário de função pública e encerram a partir das cinco e meia da tarde e aos fins-de-semana. As casas-de-banho portáteis só são instaladas em determinados períodos, normalmente festas. Muitos cafés já passaram a ter as casas-de-banho fechadas só dando a chave a clientes mas mesmo assim não garantindo a limpeza das mesmas com a regularidade necessária. Perante todo este cenário o que a mim me espanta é ainda ninguém se ter abalançado nesta área de serviços. Eu não o faço porque não tenho capital disponível mas admira-me que ninguém avance. Estarei errado quando digo o que digo?
Duarte Figueiredo

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...