uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Três dinossauros autárquicos que querem voltar a mandar nas suas câmaras

Edição de 06.07.2017 | O MIRANTE dos Leitores

O Bloco de Esquerda volta a usar a “barriga de aluguer” Ana Cristina Ribeiro para tentar ter pelo menos uma das 308 presidências de câmaras municipais. O PS da Golegã recorre a Veiga Maltez que em 2013 criou um movimento independente para tentar impedir que o PS ganhasse as eleições. O PSD do Entroncamento foi ressuscitar o antigo presidente Jaime Ramos que nos últimos quatro anos hibernou em termos políticos, no cargo de Presidente da Fundação Museu Ferroviário, para tentar ganhar a câmara que o PS lhe conquistou há quatro anos.
Sobre Veiga Maltez já disse o que há a dizer. Foi presidente eleito em listas do PS durante doze anos e quando a lei o impediu de se recandidatar e o PS o impediu de continuar a mandar na câmara mandando no presidente socialista, criou um movimento independente para concorrer e, não tendo ganho, empenhou-se na oposição ao PS, através dos eleitos do tal movimento e usando o cargo para que foi eleito de Presidente da Assembleia Municipal. A recompensa foi voltar a ser convidado para se recandidatar a presidente da câmara pelo PS.
No Entroncamento o ex-presidente Jaime Ramos, que em 2013, na derrota copiosa do seu PSD, foi eleito para a Assembleia Municipal, nem sequer tomou posse, optando por afastar-se da politica para se aquecer no cargo bem remunerado para que o governo Passos Coelho o tinha nomeado, de presidente da Fundação Museu Nacional Ferroviário. Durante quatro anos não disse uma palavra sobre a gestão autárquica da cidade, um silêncio que pode ser interpretado com a expressão popular, quem cala consente. Volta a ser candidato porque o PSD como a maioria dos partidos, está reduzido a um restrito clube de iluminados que só deixam entrar os novos sócios que cantem a mesma cantiga e não façam ondas.
Em Salvaterra de Magos o silêncio da ex-presidente do PCP e do BE, Ana Cristina Ribeiro, sobre a gestão do PS também foi eloquente. Mensagem para o povão: “!Amanhem-se que eu tenho mais que fazer!”. Recompensa, o BE, sem ninguém para candidatar foi buscá-la ao jurássico inferior, não porque tenha grande apreço por ela mas porque sempre defendeu que os meios justificam os fins, como faz actualmente ao dar apoio ao Governo do PS e o que lhe interessa é ter, pelo menos uma presidência de câmara. Em Foz Coa há as gravuras rupestres. Aqui temos dinossauros ao vivo e a cores. Que tristeza!
Manuel Teixeira Valverde

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...