uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Académica de Santarém quer nova época tão boa ou melhor que a que findou
Aposta. Novo corpo técnico foi apresentado esta semana

Académica de Santarém quer nova época tão boa ou melhor que a que findou

Direcção do clube apresentou corpo técnico para os escalões jovens de futebol e falou também de temas como as obras na sede e da necessidade de um novo relvado sintético.

Edição de 12.07.2017 | Desporto

A Académica de Santarém apresentou no domingo, 9 de Julho, a sua equipa técnica para os escalões de formação de futebol, registando-se algumas mexidas face à temporada transacta, como a passagem de Rui Canavarro da liderança dos juniores para os juvenis e a nomeação de Pedro Natas (que era adjunto nos iniciados) para orientar a equipa de juniores que no final da época desceu da 2ª divisão nacional para os distritais. A equipa de iniciados, que vai disputar o campeonato nacional em virtude de se ter sagrado campeã distrital, vai continuar a ser treinada por Fernando Santos.
O corpo técnico vai ficar assim constituído: Juniores – Pedro Natas e Fábio Bona; Juvenis – Rui Canavarro, Nelson Vacas e Rui Carlos; Iniciados – Fernando Santos, Hugo, Galhardo e Miguel Claro; Infantis – Fábio Bona e André Rosa; Sub 12 – Cláudio Madruga e Pereira; Sub 11 – Galhardo e Ringo; Sub 10 – Leonel Madruga, Gonçalo Galvão e Bernardo Colaço; Sub 9 – Rodrigo Silvério e Amaral; Escolinhas – Joaquim Guerreiro, Luís Marques, Miguel Silva, Bernardo Colaço e Gonçalo Galvão. Os técnicos de guarda-redes são Nuno Martins e João Paulo.
O clube pretende também criar uma escola de guarda-redes aberta também a atletas de outros clubes, “sempre no sentido de dar aptidões e de melhorar a qualidade do serviço que prestamos”, afirmou António Torres, presidente da direcção.

Reabilitação da sede e novo relvado
Na conferência de imprensa que se seguiu à festa de encerramento da temporada 2016-2017, António Torres falou ainda da reabilitação da sede do clube (que se encontra fechada há algum tempo) e da necessidade de um novo relvado sintético para dar melhores condições aos cerca de 280 jovens que o clube tem a praticar futebol.
António Torres espera que no próximo jantar de Natal possa ter boas notícias acerca desses assuntos. Quanto à sede, propriedade da Misericórdia de Santarém, existe um acordo tripartido que envolve também o clube e a Câmara de Santarém que prevê a realização de obras por parte da instituição e posterior arrendamento ao município, que cederia depois as instalações à Académica de Santarém.
O clube continua a alimentar a esperança de ter um novo relvado sintético no antigo campo de râguebi da Escola Agrária, um recinto em terra batida e mal cuidado. No ano passado, a assembleia da Escola Agrária deu parecer desfavorável à eventual colocação de um relvado sintético no antigo campo de râguebi, o que impediu o clube de candidatar-se a fundos da Federação Portuguesa de Futebol destinados à melhoria de infraestruturas desportivas.
“Já apresentámos nova proposta ao Politécnico de Santarém e à Câmara de Santarém para tentar aumentar o espaço de treino, com uma solução para o antigo campo de râguebi que não colida com as actividades que a Escola Agrária ali realize”, disse António Torres, acrescentando: “Muitas vezes vemo-nos aflitos para dar qualidade aos treinos por o espaço ser reduzido face ao número de escalões que temos”.

Académica de Santarém quer nova época tão boa ou melhor que a que findou

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido