uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Programa de apoio à capitalização de empresas apresentado em Torres Novas

Programa de apoio à capitalização de empresas apresentado em Torres Novas

Nersant promoveu sessão sobre o programa Capitalizar onde esteve o secretário de Estado da Indústria entretanto exonerado

Edição de 12.07.2017 | Economia

A Associação Empresarial da Região de Santarém – Nersant promoveu na sua sede em Torres Novas uma sessão para apresentar aos empresários inscritos, cerca de 150, o programa Capitalizar. Trata-se de um mecanismo lançado pelo Governo em 2016 de apoio à capitalização das empresas e à retoma do investimento, que visa promover estruturas financeiras mais equilibradas, reduzindo os passivos das empresas economicamente viáveis, bem como melhorar as condições de acesso ao financiamento das micro, pequenas e médias empresas.
José António Barros, presidente da estrutura de missão para a capitalização das empresas, explicou as várias medidas e sublinhou que o paradigma de as empresas recorrerem à banca para tentarem resolver problemas de endividamento tem de mudar.
Aos empresários presentes foi dada a possibilidade de colocarem questões sobre o programa. Paula Marcelino disse que a sua empresa não tem dívidas à segurança social ou ao fisco, paga os salários atempadamente, mas não tem fundo de maneio, porque empresas do Estado com quem trabalha não lhe pagam no prazo necessário para conseguir fundo de maneio. Pediu um empréstimo à banca para esse fim, que lhe foi recusado com a justificação de que não emprestam para fundo de maneio.
Questionou se o programa Capitalizar a ajuda a ultrapassar essa situação.
José António Barros respondeu que o programa não prevê ir à banca para contrair empréstimos para fundo de maneio, sendo que um dos objectivos do mesmo é combater o endividamento bancário e apostar em alternativas de capitalização. No entanto, José António Barros explicou que uma das possibilidades do programa é permitir acerto de contas quando se trata de clientes do Estado. “Se sou credor de uma empresa do Estado, o que tenho de pagar é a diferença entre o que devo e o que tenho de despender para pagamentos ao Estado”, exemplificou.
A presidente da Nersant, Salomé Rafael destacou a presença na sessão do secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, sublinhando a “enorme tenacidade” do governante, que se destaca por ser um homem do terreno, “com uma capacidade notável” para ouvir e partilhar com os empresários. Curiosamente dias mais tarde o governante pediu a exoneração do cargo por estar envolvido no caso das viagens da GALP.

Programa de apoio à capitalização de empresas apresentado em Torres Novas

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido