uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Políticos deixaram teatro de Alhandra chegar a um estado “vergonhoso”
QUEIXAS. Teatro está de portas fechadas desde os anos 90

Políticos deixaram teatro de Alhandra chegar a um estado “vergonhoso”

Executivo camarário visitou o Teatro Salvador Marques esta semana à porta fechada e contactou ao vivo com a degradação do espaço. Existem promessas de obras há quase uma década. Moradores acusam políticos de falta de vontade em resolver o assunto.

Edição de 12.07.2017 | Sociedade

Todos os políticos, da esquerda à direita, têm culpa no arrastar do processo de recuperação do degradado e abandonado Teatro Salvador Marques, em Alhandra, acusam alguns munícipes. Quem vive na vila está farto de ver aquele edifício municipal ao abandono e há muitos que já nem acreditam que algum dia venha a ser reparado.
Na sexta-feira, 7 de Julho, o executivo da Câmara de Vila Franca de Xira foi visitar o local mas não permitiu que os jornalistas os acompanhassem e testemunhassem o estado de abandono em que se encontra o espaço. “É uma vergonha o estado em que aquilo está e de certeza que se fosse em Vila Franca de Xira já estaria arranjado ou transformado em algo. Como aqui é Alhandra, terra de velhos, não querem saber. Só cá vêm porque há eleições”, acusa Gracindo Nunes Monteiro, que vive duas ruas ao lado do teatro. “Custa-me ver aquilo daquela maneira porque era o único espaço cultural que a vila tinha”, recorda.
Vários residentes da vila defendem que o espaço deveria ser requalificado para acolher salas e auditório para a Sociedade Euterpe Alhandrense, que tem falta desses equipamentos. “Desde a CDU ao PS e PSD, todos foram culpados por nunca se ter conseguido encontrar uma solução para aquele espaço. Em vez de se procurarem soluções sempre andaram foi a criar problemas. Para mim, eles nunca hão-de recuperar o teatro”, opina Pedro Jorge, morador a O MIRANTE.
O que fazer ao teatro é também um tema que gera discordância. De um lado os que defendem a sua total demolição e reconstrução. Do outro, os que defendem uma recuperação total ou parcial da traça original. “Agora no estado lastimável em que se encontra é que não, é uma vergonha para todos nós e uma desonra para o nome que foi Salvador Marques”, critica Francisca Nunes, residente naquela vila.

Promessas de obras já têm barbas
Pelo menos há dez anos que há a promessa do teatro ser recuperado e transformado em equipamento cultural. O assunto foi abordado numa das últimas sessões da Assembleia de Freguesia de Alhandra, São João dos Montes e Calhandriz, com  o presidente da junta, Mário Cantiga, a informar que já teve duas reuniões preparatórias com a câmara sobre a requalificação do teatro.
O teatro foi adquirido pela câmara nos anos 1990 com a perspectiva de se criar um pólo cultural em Alhandra. Com o tempo viria a constatar-se que a requalificação do teatro era demasiado cara e alguns projectos para o espaço perderam a oportunidade de serem candidatados a fundos comunitários no início da década de 2000. Sem apoios e sem dinheiro para obras, o município decidiu murar as janelas e as portas do edifício para impedir o vandalismo e os assaltos. Mesmo assim, em 2013, uma porta mal fechada durante uma visita permitiu a entrada de assaltantes que levaram os poucos bens de valor que ainda restavam no edifício.

Políticos deixaram teatro de Alhandra chegar a um estado “vergonhoso”

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido