uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Onze pessoas afectadas por intoxicação em lavandaria de roupa hospitalar
alerta. Trabalhadores ficaram à porta da fábrica até perceberem o que se passou

Onze pessoas afectadas por intoxicação em lavandaria de roupa hospitalar

Em 16 anos de funcionamento desse serviço em Vialonga, é a primeira vez que algo do género acontece. Avaria num doseador de detergente esteve na origem do incidente.

Edição de 03.08.2017 | Sociedade

Um erro no doseamento automático de um detergente usado na lavagem de roupa hospitalar na lavandaria do SUCH - Serviço de Utilização Comum dos Hospitais, em Vialonga, causou a intoxicação de 11 trabalhadoras que na altura se encontravam na zona onde se deu a contaminação. O caso ocorreu a 26 de Julho e no mesmo dia todas as trabalhadoras afectadas foram tratadas e ficaram estáveis
O alerta foi dado ao meio-dia. Onze trabalhadoras foram reencaminhadas para o Hospital Vila Franca de Xira e outras dezenas de funcionários ficaram a ser examinados pelos paramédicos no exterior da lavandaria, já que não apresentavam sintomas tão intensos. Ao todo foram evacuados das instalações 80 trabalhadores.
José Carlos Reis, administrador delegado do Sul do SUCH, afirmou que o erro no doseamento não foi provocado por um problema de manutenção: “Nem de propósito ontem (terça-feira, 25 de Julho) houve uma auditoria no âmbito dos procedimentos de segurança e não se verificou nenhum problema. Em 16 anos de funcionamento da lavandaria, é a primeira vez que algo deste género acontece”.
José Carlos Reis declarou que o acidente se deu devido a uma “avaria do equipamento” e que o doseamento foi “numa quantidade muito superior ao normal”, afectando unicamente os trabalhadores que estiveram em contacto com as peças de roupa embebidas no detergente no momento em que estas foram expelidas do túnel de lavagem.
O detergente em causa, o ácido peracético, equivalente ao vinagre, espalhou-se pelo ar e intoxicou quem estava na área de trabalho. “Por volta do meio da manhã alguns trabalhadores começaram a apresentar problemas respiratórios, principalmente alguns que já tinham problemas como asma e afins, e parámos o túnel e o processo de lavagem, só que a roupa já estava a circular na nave”, explicou o administrador.
Também a Autoridade para as Condicções do Trabalho e a Protecção Civil foram chamadas ao local, e procedeu-se a um arejamento da nave onde se deu a intoxicação, tendo o processo de lavagem ficado suspenso até ser dada ordem de retoma por se verificarem as condições de segurança necessárias para se poder prosseguir com o trabalho.
O Hospital Vila Franca de Xira emitiu um comunicado ainda nesse dia em que declarava que as 11 utentes que tinham dado entrada, todas com idades entre os 30 e 40 anos, se encontravam “estáveis, sem apresentar sintomatologia grave, tendo alta prevista no decorrer das próximas horas”, o que aconteceu.

Onze pessoas afectadas por intoxicação em lavandaria de roupa hospitalar

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...