uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
“Problemas graves” no solo complicam obras no polidesportivo do Bom Retiro

“Problemas graves” no solo complicam obras no polidesportivo do Bom Retiro

Trabalhos têm sido complexos e quem vive no local começa a ficar farto dos transtornos. Moradores reclamam por maior cuidado e celeridade. Câmara de Vila Franca de Xira diz que encontrou problemas no solo e teve de evitar que as terras o polidesportivo deslizassem para cima dos prédios.

Edição de 03.08.2017 | Sociedade

As obras de melhoria e requalificação da zona do antigo polidesportivo no bairro do Bom Retiro, Vila Franca de Xira, estão a deixar os moradores cansados dos incómodos. A obra já dura há vários meses e não parece ter fim à vista.
Tudo porque o município encontrou “problemas graves no solo” na zona onde decorre a obra e por isso todo o trabalho tem sido feito com algum cuidado. Uma situação que está a deixar cansados vários moradores. Quem vive paredes meias com a obra pede mais cuidado na protecção dos materiais e do estaleiro, sobretudo nos dias de vento, que levam pelo ar areias e pó que acabam por sujar varandas, estores e até a roupa.
As queixas têm-se sucedido. Em duas reuniões de câmara dois moradores da zona foram queixar-se desses transtornos. Num dos casos estava a ser erguido um muro de contenção de terras que tapava a janela de um rés-do-chão. No outro caso a queixa incidia sobre um monte de areia que não estando tapado permite que o vento espalhe a areia por todo o local, incluindo as varandas das casas que lhe estão próximas.
O presidente da câmara, Alberto Mesquita (PS), diz que os serviços estão a estudar uma forma de minimizar os impactos causados por aquela obra, que era há muito necessária e até reclamada pelos moradores. “A obra estava projectada num sentido mas depois vimos que havia problemas graves no solo, o polidesportivo ia deslizar em direcção aos edifícios. Quando se construiu aquele equipamento [nos anos 80] não se acautelou essa situação e as características do terreno”, notou o autarca.
O município diz que já explicou a situação aos moradores e garante que as obras estão em bom ritmo. “Estamos a avançar com a requalificação e a drenagem de toda a zona e vamos também deixar uma área para estacionamento que é muito exigido na zona”, explica o autarca.
O anúncio do arranque de obras naquele espaço foi anunciado pelo município em Fevereiro do ano passado, dias depois de uma criança de sete anos se ter ferido, embora sem gravidade, num ferro existente naquele polidesportivo que estava bastante degradado. Muitos moradores esperam que quando o recinto esteja pronto a sua gestão passe para as mãos de uma associação desportiva do bairro, que permita manter um maior controlo sobre a sua utilização para evitar vandalismo.

“Problemas graves” no solo complicam obras no polidesportivo do Bom Retiro

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...