uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Noite de estreias na cara do toiro em Tomar
David com o pai, Paulo Gonçalves

Noite de estreias na cara do toiro em Tomar

André e David, dois jovens forcados ainda menores, portaram-se como gente grande na arena durante a Corrida de O MIRANTE e de homenagem ao Emigrante.

Edição de 10.08.2017 | Sociedade

Dois jovens de 17 e de 16 anos estrearam-se, na noite de sexta-feira, 4 de Agosto, na Corrida de O MIRANTE e de homenagem ao Emigrante na Praça de Toiros de Tomar, organizada pelo cavaleiro Rui Salvador.
David Gonçalves, 17 anos, foi o primeiro a avançar e consumou a pega de caras à segunda tentativa. Concluiu o 12º ano e quer ir estudar para a Escola Superior de Desporto de Rio Maior. O pai também integra o grupo, tendo actuado como rabejador nessa noite, mas David diz que não foi por influência do progenitor que entrou para o grupo, há quase três anos, mas sim por vontade própria.
Nessa noite teve a sua estreia a pegar de caras e não hesitou quando surgiu a oportunidade. “O cabo deu-me o toiro e eu tive de ir lá. Senti-me à vontade. O cabo disse-me para me agarrar com força e com vontade”. Depois de uma primeira tentativa frustrada, David repetiu o desafio e as coisas correram melhor. “Medo sempre temos mas o desafio é superá-lo”, reconhece, referindo que quando se vê o animal a correr em sua direcção “nem se pensa, é tudo muito rápido”. David diz que pretende pegar muitos mais toiros pela vida fora e garante que o convívio com os elementos mais velhos do grupo “é do melhor”.
Um dos elementos mais velhos do grupo é precisamente o seu pai, Paulo Gonçalves, que não escondeu a emoção de ver o filho brilhar na arena. Confessa que foi com “um aperto no coração e lágrimas nos olhos” que viveu o momento, “mas correu tudo bem graças a Deus”.
Quanto à vontade do filho integrar o grupo, diz que a encarou com bons olhos. “Se é uma coisa que ele quer e gosta só temos que apoiar”, diz Paulo Gonçalves. Ele próprio entrou no grupo por influência de um tio, Manuel Serra (ver caixa). Diz que pegar touros é uma sensação difícil de descrever. “A adrenalina do momento é uma coisa inexplicável”, diz.

André com alguns nervos e muita garra
A segunda actuação da noite por parte dos Forcados de Tomar teve na cara do toiro André Feijão, de 16 anos, residente em Azinhaga do Ribatejo (Golegã), que pegou à primeira tentativa e recebeu também uma grande ovação do muito público presente. Estudante na Chamusca, diz que tem “um gosto muito grande pela forcadagem”. Já acompanhava o grupo há algum tempo mas esta é a primeira época no activo.
André entrou para os forcados desafiado por amigos e diz que “se Deus quiser” vai continuar “por muitos anos”. Antes da estreia na cara do toiro admite que se sentiu “um bocado nervoso mas com muita garra para agarrar o toiro”, pois nunca se sabe o que a sorte lhes reserva. Depois da investida do animal, conta, “foi agarrar-me bem com os braços e fechar-me com alma”.

André Feijão na hora de citar o toiro

Uma família de forcados

Nas bancadas, a torcer pela sorte dos seus familiares, e também de todos os outros forcados, estava Edalina Serra, avó de David e mãe de Paulo Gonçalves, que tem ainda outro filho nos Forcados de Tomar, nessa noite ausente. Igualmente em praça esteve um primo de David, João Serra, sobrinho de Edalina.
Edalina Serra expressou uma enorme alegria e emoção por ter visto o seu neto cumprir um sonho, confessando que já está acostumada a ver membros da família com algumas nódoas negras e ferimentos resultantes de enfrentar o toiro na arena.
Explicou-nos que foi o pai de David quem se dirigiu ao cabo Marco Fernando pedindo que o seu filho integrasse o grupo. Mas a ligação da família aos Forcados Amadores de Tomar já vem de longe. Foi graças a Manuel Serra, irmão de Edalina e antigo cabo do grupo, que o neto, o sobrinho e os filhos começaram a pegar touros. Paulo Gonçalves, pai de David, integra o grupo desde os 14 anos tendo-se estreado ao lado do tio pela primeira vez em França.
Manuel Serra, neste momento, encontra-se no estrangeiro mas quando vem a Portugal ainda integra o grupo.

Noite de estreias na cara do toiro em Tomar

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...