uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Rotundas no Sobralinho continuam a não passar de promessas
PERIGO. Cruzamento tem sido palco de vários acidentes e a rotunda tarda em ser construída

Rotundas no Sobralinho continuam a não passar de promessas

Há mais de uma década que os moradores reclamam por aquelas obras. Insegurança e acidentes frequentes nas duas entradas da vila não têm sido suficientes para os projectos saírem do papel.

Edição de 16.08.2017 | Sociedade

A vila do Sobralinho, concelho de Vila Franca de Xira, tem dois cruzamentos perigosos nas suas entradas norte e sul e há mais de uma década que a população aguarda pela construção de rotundas que minimizem os riscos de acidente.
De promessa em promessa a verdade é que nada tem sido feito e na última semana o presidente da câmara, Alberto Mesquita (PS), até alertou que num dos casos a construção tornou-se “mais complicada” devido à falência da fábrica que iria ceder parte do seu terreno para a obra avançar.
Em causa está o chamado cruzamento da Betecna, na estrada que conduz às freguesias de Alverca, Calhandriz e Arruda dos Vinhos, e o cruzamento com a Estrada Nacional 10, junto à Multiflow, actualmente regulado por semáforos. Com o congestionamento da EN10 nas horas de ponta, é frequente muitos condutores atalharem caminho pelo Sobralinho, fazendo destes dois cruzamentos pontos frequentes de acidentes e elevada circulação de tráfego, sobretudo o da Estrada dos Baltares, onde só este ano já foram registadas duas dezenas de embates, embora sem gravidade.
No caso dos Baltares, a empresa pública Infraestruturas de Portugal já emitiu há sete anos um parecer favorável mas a falta de espaço para fazer a rotunda obrigou a câmara a negociar com o dono de um terreno contíguo ao cruzamento. Negociações que não chegaram a bom porto. Já em Março de 2009 um grupo de cidadãos do Sobralinho, reunido com a câmara, alertara para a necessidade de construção de uma rotunda no local.
“Sobre a rotunda na Estrada Nacional 10 a situação complicou-se. A sua construção foi uma exigência aquando do licenciamento dos novos armazéns que ali estão a ser construídos mas a insolvência da Multiflow tornou tudo mais complicado. A Infraestruturas de Portugal deu parecer favorável a essa rotunda por isso teremos de ver como a situação vai evoluir”, explica Alberto Mesquita (PS), presidente do município.
O autarca falou sobre o assunto na última reunião pública de câmara, depois de questionado pelo vereador Rui Rei, da coligação Novo Rumo, liderada pelo PSD. “Há mais de 30 anos que discutimos três obras importantes. O nó de acesso à Auto-Estrada do Norte (A1) no Sobralinho, a rotunda da Betecna e a rotunda da Nacional 10. Precisamos destas rotundas, especialmente da rotunda na estrada que vai para Arruda. Quem ali passa sabe o perigo que corre são obras essenciais”, apelou.
Numa das últimas sessões da Assembleia de Freguesia da União de Alverca e Sobralinho o tema também foi falado, pela bancada da CDU, que considerou que o arrastar da solução “coloca em causa” a segurança dos condutores.

Rotundas no Sobralinho continuam a não passar de promessas

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...