uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

O MIRANTE no Facebook

Edição de 30.08.2017 | O MIRANTE no Facebook

Comissário europeu elege prevenção como chave para o problema dos fogos A prevenção não é tudo. É necessário investir nela, ou seja, não considerar a floresta como o parente pobre da agricultura. É necessário ajudar e ensinar os agricultores e tirar melhor rendimento das suas propriedades com floresta. E ainda renovar a figura do guarda e engenheiros florestais. Dar incentivos para a limpeza de material inerte e ser usado como biomassa. Por outro lado, investir em melhores meios terrestres de combate a incêndios florestais. A legislação deveria ser mais apertada para os incendiários. Pena de prisão de 25anos e durante esses anos serem obrigados a fazer trabalho de limpeza de floresta, por exemplo. A prevenção pode ser feita de muitas formas. António Costa Presidente do Sardoal diz que Protecção Civil é um sistema “assente em pés de barro” Que grande novidade, senhor presidente da câmara! Se tem pés de barro já sabíamos, então deixe de vestir esse colete, porque lhe fica mal, ou o senhor não sabe que também faz parte dessa estrutura desorganizada? Victor Manuel Diniz Todos estes autarcas falam mas não fazem nada. Nós é que somos culpados por colocarmos estes incompetentes a gerirem os nossos bens. Em Outubro, se não forem os mesmos, serão de certeza iguais. Jorge Rito Município de Santarém reconhecido pelas políticas às alterações climáticas É uma vergonha o estado a que Santarém chegou. Tudo é pretexto para inaugurações sem nexo, almoços e petiscos...Não vejo mais nada. Tenho esperança que nas próximas eleições apareça um D. Afonso Henriques que devolva à cidade a dignidade que merece. Maria Ramos Santos Deixa-me triste ver o estado a que chegou Santarém. Desde o tempo do Moita festas que enterrou a cidade e fugiu. João Cardoso Duas centenas de pessoas nas piscinas e ninguém deu pelo afogamento de Bruno Duarte Na verdade, só nos filmes os afogamentos dão nas vistas! Há um mecanismo de defesa que impede as pessoas de gritarem quando se estão a afogar! Os afogamentos são rápidos e silenciosos! Daí a importância da vigilância e de não se deixar ninguém sozinho na água! As minhas profundas condolências a todos os que amavam Bruno Duarte! Ana Albergaria Estava presente e confirmo que foi tudo muito silencioso... só me apercebi quando vi o nadador-salvador a atirar-se à água. Este foi incansável na tentativa de reanimação e acreditem que foi muito difícil de assistir. Diana Fernandes Museu de Cera em Fátima não sobreviveu a dívidas de 5 milhões Inacreditável… com uma tremenda falta de sensibilidade e honestidade face aos valores patrimoniais e culturais em causa. É por isso que o país vai cada vez pior na sua avaliação cultural e patrimonial e ninguém põe cobro a esta degradação. Assim outros países progridem e Portugal regride !!!! Eduardo Pessoa Santos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido