uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
A merecida homenagem a um fazedor de campeões

A merecida homenagem a um fazedor de campeões

O trabalho de Carlos Matias como treinador do Clube de Trampolins de Salvaterra de Magos foi destacado na tarde de sábado, numa cerimónia promovida pelo município onde não faltou emoção.

Edição de 28.09.2017 | Desporto

Carlos Matias fala várias línguas, embora não fale russo, mas isso não é impedimento para conversar animadamente. Sempre que participa em campeonatos da Europa ou do Mundo onde encontra um treinador russo, que só fala a sua língua, e que já conhece há muitos anos, os dois fazem uma festa e estão mais de 20 minutos à conversa, em amena cavaqueira. Um em português e o outro em russo. A história foi contada por Luís Arrais, vice-presidente da Federação de Ginástica de Portugal, durante a cerimónia de homenagem ao treinador do Clube de Trampolins Salvaterrense que decorreu na tarde de sábado, 23 de Setembro, no auditório do Cais da Vala, em Salvaterra de Magos.
Luís Arrais, que também é padrinho de casamento de Carlos Matias, levou para a cerimónia vários chapeús comprados nos diversos países em que participaram em campeonatos do Mundo e da Europa. Canadá, África do Sul, Austrália e Rússia foram alguns dos países nos quais marcaram presença.
“Só me chateei uma vez com o Carlos. Estávamos a participar num Campeonato do Mundo no Quebec, Canadá, e tínhamos dois dias de folga. Ele queria ir ver um jogo de hóquei no gelo que era já ali, a 400 quilómetros. Quando dei por ele já estava no meio da claque da equipa visitante. No fim do jogo sugeriu irmos visitar as cataratas do Niagara, que ficavam só a 900 km, e tínhamos que estar no dia seguinte na competição. Como me recusei a ir, porque ainda por cima nessa altura estava sem carta de condução, zangou-se comigo e durante meia hora não me falou. Só voltou a falar para me pedir para eu levar o carro porque estava quase a adormecer”, recordou Arrais, arrancando sonoras gargalhadas das pessoas presentes. “É um fazedor de campeões”, disse sobre o seu amigo.
O treinador Carlos Matias não escondeu a emoção durante toda a tarde. Ladeado pela esposa e pela filha assistiu às palavras registadas em vídeo de vários atletas que ajudou a formar. “É uma inspiração para todos nós”; “Consegue tirar o melhor de cada atleta, mesmo quando nem nós próprios sabemos que conseguimos alcançar aquele patamar”; “Faz-nos sempre acreditar que conseguimos alcançar o céu”. Estas foram algumas das declarações ouvidas. Carlos Matias agradeceu à sua família e também à família dos afectos.
“Quando vim para Salvaterra de Magos, em 1988, fazer uma acção de formação percebi que a escola tinha excelentes condições para trabalhar em Educação Física, por isso decidi concorrer e fiquei cá colocado. Não conhecia ninguém mas fui criando amigos. E posso dizer que tenho os melhores amigos do mundo. Saio daqui hoje com a alma cheia. Vocês são as estrelas no meu céu, porque sem vocês eu não estaria aqui”, confessou emocionado.
Quem também não conseguiu conter a emoção foi o presidente da Câmara de Salvaterra de Magos, Hélder Esménio, que é amigo pessoal do homenageado há vários anos. O autarca referiu que esta distinção só peca por tardia.

“Onde bate cria um grande impacto positivo”
“Com o seu trabalho à frente dos Trampolins de Salvaterra de Magos, Carlos Matias divulga e honra o nome deste concelho por todo o mundo. O seu percurso é reconhecido por todos no mundo da ginástica e dos trampolins por isso esta homenagem é mais do que merecida”, disse o autarca. Esménio ficou tão emocionado que teve que ser a vice-presidente da autarquia, Helena Neves, a terminar de ler o seu discurso.
O treinador agradeceu o facto da homenagem ser-lhe feita ainda em vida. “Esta distinção é um acto de coragem e rebeldia num país que tem por hábito fazer homenagens apenas depois das pessoas morrerem”, afirmou Carlos Matias.
Aos 56 anos, Carlos Matias confessa que ainda não pensa em deixar de ser treinador e que só vai fazê-lo quando achar que já não está a cumprir a sua função. “Não sinto que tenha que demonstrar alguma coisa a alguém a não ser a mim próprio, que sou o meu maior crítico. Quando já não gostar do que vejo ao espelho saio”, garantiu.
Quem também não faltou foi o presidente da Associação de Ginástica de Santarém, Vítor Varejão, que comparou o treinador a um meteoro. “Onde bate cria um grande impacto, sempre positivo. Quando há uma discussão mais acalorada lá está o Matias, com a sua calma, para nos fazer ver as coisas sob outro ponto de vista. Obrigado por fazeres crescer o teu clube e fazeres dos atletas verdadeiros campeões. O distrito de Santarém deve-te muito no mundo da ginástica”, sublinhou.
A sua esposa, Michelle Soares, que é a presidente do Clube de Trampolins de Salvaterra, elogiou o trabalho do professor. “Ajudas a criar grandes homens e grandes mulheres porque tens uma alma grande. És apaixonado em tudo o que fazes e consegues fazer tudo a que te propões”, concluiu.

A merecida homenagem a um fazedor de campeões

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...