uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Mataram o meu amigo que era tão meiguinho

Edição de 11.10.2017 | O MIRANTE dos Leitores

No dia 25 de Setembro de 2017 fui com um grupo de amigos vindimar para o lugar de Casais da Charneca-Alcanede. Como era costume levei o meu amigo de seu nome Milú, que quando chegámos foi dar um passeio. Quando chegou a hora de almoço chamei por ele mas ele não apareceu. Mais tarde distribuí panfletos em locais públicos com a foto dele e com o meu contacto caso alguém o visse para me comunicar.
No domingo, dia das eleições, um senhor disse-me que quando andámos a vindimar o seu irmão tinha ouvido um tiro perto da vinha. Tive um mau pressentimento e acabámos por encontrar o meu amigo a flutuar num poço.
No dia seguinte fui com o meu irmão retirá-lo do poço e levei-o a uma veterinária para o autopsiar pois pensei que tinha sido morto a tiro e poderia haver provas para processar o assassino mas o resultado foi que ele tinha sido envenenado. O meu amigo era doce e meiginho. Não fazia mal a ninguém, só queria carinho e companhia. Deixou-me uma saudade que me faz chorar.
Maria Isabel Pereira Ramos
Valverde - Alcanede

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...