uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Autarcas de Alhandra exigem mais segurança na vila depois de vandalismo e assaltos
QUEIXAS. Segurança na vila está melhor, garante Mário Cantiga (CDU), presidente da junta

Autarcas de Alhandra exigem mais segurança na vila depois de vandalismo e assaltos

Ambiente melhorou mas foi aprovada moção exigindo postura mais forte da polícia

Edição de 18.10.2017 | Sociedade

Os eleitos da Assembleia de Freguesia de Alhandra, São João dos Montes e Calhandriz, concelho de Vila Franca de Xira, aprovaram na última sessão daquele órgão, por unanimidade, uma moção exigindo maior segurança na vila e um esforço adicional da Polícia de Segurança Pública na manutenção da paz pública. O documento, apresentado por Rui Perdigão, do Bloco de Esquerda, apela a um “reforço da vigilância e segurança” policial no centro da vila de Alhandra, tendo como ponto de partida a recente onda de assaltos que minou na comunidade um “grande sentimento de insegurança”.
O documento critica também a “impunidade” dos autores dos crimes e exige “o restabelecimento da paz social e a devolução de um sentimento de segurança e liberdade” aos moradores. Rui Perdigão notou que tal onda de vandalismo e crime na vila gerou “preocupação” nos moradores e danos na imagem e economia de Alhandra. “Exige-se um esforço adicional daquela polícia no restabelecimento da paz pública”, notou.
O presidente da junta, Mário Cantiga (CDU), voltou a condenar os recentes “distúrbios” causados na vila mas garante que o cenário está “mais calmo” desde que o caso foi noticiado e alvo de alerta pública na última sessão da Assembleia Municipal de Vila Franca de Xira. “Desde que pedimos uma posição mais musculada à polícia as coisas estão mais serenas e não temos ouvido mais queixas. A polícia também deixou de ter mais relatos de vandalismo ou roubos na rua”, assegurou.
Mário Cantiga falou também no que diz ser uma espécie de arrastão concelhio, “em que os assaltantes começam numa ponta do concelho, correm tudo e só param já no fim do concelho, desaparecendo em seguida”, notou. Contactada por O MIRANTE a Polícia de Segurança Pública não confirma a existência desta prática criminal.
O presidente da junta já tinha escrito um ofício ao comando da divisão da PSP de Vila Franca de Xira a pedir uma intervenção mais activa da polícia para minimizar os problemas. A PSP já tinha explicado que, sob a direcção do Ministério Público, se encontra a investigar a prática de crimes ocorridos em Alhandra.

Autarcas de Alhandra exigem mais segurança na vila depois de vandalismo e assaltos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...