uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Crescimento das exportações na região é superior à média do país
Salomé Rafael, presidente da direcção da Nersant, a presidente da Câmara de Tomar, Anabela Freitas, o deputado, Hugo Costa, e Domingos Chambel, vice-presidente da Nersant

Crescimento das exportações na região é superior à média do país

Presidente da direcção da Nersant realçou desempenho das empresas ribatejanas durante a abertura do Nersant Business - Encontro de Negócios do Ribatejo, um evento que visa precisamente apoiar a internacionalização.

Edição de 25.10.2017 | Economia

“Esta é uma região com empresas altamente desenvolvidas, tecnologicamente muito avançadas, muito modernas e competitivas, em que o crescimento das exportações é superior ao crescimento da média do país”. O destaque foi feito pela presidente da direcção da Nersant – Associação Empresarial da Região de Santarém, Maria Salomé Rafael, durante a inauguração da sexta edição do Nersant Business - Encontro de Negócios do Ribatejo. Um evento que decorreu entre os dias 23 e 25 de Outubro, no Hotel dos Templários, em Tomar, e é um dos momentos mais altos do apoio da Nersant à exportação dos produtos e serviços da região. Ao todo, contou este ano com 38 países presentes, mais dez que a edição passada.
A presidente da Câmara de Tomar, Anabela Freitas, agradeceu a escolha da cidade templária para a realização de mais uma edição do evento. Referiu ainda que foi em Tomar que foram pensados os Descobrimentos e, por isso, “espero que aqui neste encontro haja novos descobrimentos que trarão crescimento para a região”.
O evento, que no ano passado contou com 26 países participantes, voltou a superar os números da anterior edição, sendo já considerado um dos maiores encontros internacionais de negócios em Portugal, contando nesta edição com mais de 70 empresários/importadores inscritos de 38 países, nomeadamente: África Do Sul, Angola, Argélia, Azerbaijão, Bélgica, Brasil, Bulgária, Cabo Verde, Canadá, China, Colômbia, Costa Rica, Emirados Árabes Unidos, Equador, Estados Unidos da América, França, Gana, Geórgia, Holanda, Hungria, Índia, Irão, Letónia, Luxemburgo, Marrocos, México, Moçambique, Panamá, Perú, República Dominicana, República Checa, Roménia, São Tomé e Príncipe, Sérvia, Suíça, Taiwan, Turquia e Ucrânia.
Presentes estiveram ainda várias Embaixadas e Casas de Comércios, nomeadamente as Embaixadas da Hungria, do Peru, da República Dominicana, a Câmara do Comércio Luso-belga-luxemburguesa, a Câmara de Comércio Geral da República da China, a Câmara de Comércio e Indústria Luso-chinesa, a Câmara de Comércio e Indústria e Serviços de Portugal em Marrocos, a Câmara de Comércio e Indústria Luso-mexicana, a Casa da América Latina e a Câmara de Comércio Portugal-Atlântico-Sul.

António Campos pretende mais selecção em futuras edições
Com os negócios já a decorrer, o presidente da comissão executiva da Nersant, António Campos, admitiu que as expectativas para o evento eram altas, “tal como se fosse a primeira vez”. “Nesta edição, há uma renovação dos empresários participantes e a expectativa é que sejam feitos muitos contactos e possam ser feitas várias parcerias que seja um ponto de partida para trabalhos futuros”, disse.
O objectivo deste encontro de negócios, explicou, é juntar as pessoas para que partilhem cartões e informação. “Depois cada um faz o caminho que acha o mais adequado”. E acrescenta: “É muito usual, depois de seis meses de um encontro como este ainda haver negócios a realizarem-se porque muitas vezes, como nós damos um catálogo, há empresas estrangeiras que vêm cá e que depois, por terem o catálogo, acabam por contactar outras empresas que estiveram no encontro”.
Quanto a edições futuras, o presidente da Comissão Executiva da Nersant adianta que pretende que haja uma maior selecção no sentido de não ter tantos participantes mas ter mais países de modo a contar com uma rede mais alargada “para encontrar o ‘casal perfeito’ deste casamento que é o negócio”.

Crescimento das exportações na região é superior à média do país

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...