uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Junta de Malhou, Espinheiro e Louriceira ainda sem executivo completo

PS, em maioria relativa, não quer elementos da oposição no executivo da junta mas também não consegue aprovar as suas propostas para secretário e tesoureiro.

Edição de 25.10.2017 | Política

PS e oposição não se entendem quanto à composição do executivo da Junta de Freguesia de Malhou, Espinheiro e Louriceira, no concelho de Alcanena, com os socialistas, que têm maioria relativa na assembleia de freguesia, a apresentarem por duas vezes listas, nos dias 14 e 18 de Outubro, que não passaram. As coligações PSD/CDS/MPT e CDU (PCP/PEV) chumbaram as duas propostas, que previam a ocupação dos lugares de secretário e de tesoureiro da junta por elementos do PS.
Nas eleições de 1 de Outubro, a votação para a Assembleia de Freguesia de Malhou, Louriceira e Espinheiro foi ganha pelo PS, com 422 votos, e Luís Cândido, como cabeça de lista, assumiu automaticamente a presidência da junta. A lista do PSD/CDS/MPT, conseguiu 410 votos, o que lhe garantiu 4 vogais na assembleia, tal como o PS. A CDU, com 110 votos, garantiu a eleição de um vogal.
A eleição de dois vogais para integrarem os cargos de secretário e de tesoureiro na junta gerou o impasse, porque a lista apresentada pelo PS, com os nomes de Alna Louro para secretária e Armando Pereira para tesoureiro, foi chumbada com 5 votos contra e 4 a favor.
Contactado por O MIRANTE, o presidente da junta eleito, Luís Cândido (PS), diz que vai marcar nova reunião na sede da junta, em Louriceira, ainda em data a anunciar, mas garante que não tem intenção de abrir o executivo às outras duas forças partidárias com assento na assembleia de freguesia. “Se o PS ganhou as eleições, então faço questão de trabalhar com minha equipa no executivo”, referiu.
Luís Cândido assegurou que, apesar do executivo estar em gestão, os serviços da autarquia estão assegurados pelo presidente do executivo e pelos membros do anterior executivo.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...