uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Luís de Sousa quer descentralizar o poder da sede do concelho
Luís de Sousa durante o discurso da tomada de posse

Luís de Sousa quer descentralizar o poder da sede do concelho

Na cerimónia de instalação da Câmara e Assembleia Municipal de Azambuja, o presidente do município revelou querer dar a mesma importância a todas as freguesias.

Edição de 25.10.2017 | Política

Luís de Sousa voltou a tomar posse como presidente da Câmara de Azambuja, no dia 17 de Outubro, numa sessão realizada na Casa do Povo de Aveiras de Cima. No discurso, agradeceu a António José de Matos, que deixa de ser presidente da assembleia municipal para ser vereador na câmara, a decisão de realizar a cerimónia de instalação dos órgãos autárquicos na freguesia que considera ser “o coração de Azambuja”, dizendo que tal vai ao encontro do objectivo de “descentralizar o poder” da sede do concelho.
Além deste, outro dos focos do discurso de Luís de Sousa foi a vontade de aumentar a “proximidade a todas as pessoas e entidades”, encontrando novas formas de desenvolver o concelho, captando investimento e fixando mais empresas nas várias freguesias, e aliando “o conhecimento e experiência de uns e a motivação e a vontade de inovar de outros” na câmara.
Além da vontade de colocar as várias freguesias ao mesmo nível, o outro foco da noite foram os incêndios. O último pedido de António José de Matos como presidente da assembleia foi que se fizesse um minuto de silêncio em memória das vítimas e que se aplaudissem os bombeiros que combateram os incêndios. Também António Manuel Duarte, o novo presidente da assembleia municipal, e todos os líderes das bancadas dos partidos fizeram as suas homenagens às populações afectadas.
Para o quadriénio 2017-2021, além de Luís de Sousa, a câmara vai ser composta por Silvino Lúcio, Sílvia Vítor e António José de Matos, todos do PS. Na oposição vão estar os vereadores David Mendes (CDU) e Maria João Canilho e Rui Corça pela coligação PSD/MPT/PPM. A assembleia municipal contará com a presidência de António Manuel Duarte, acompanhado da 1ª secretária Vera Braz e do 2º secretário Marcelo Oliveira. Quanto às juntas de freguesia, Francisco Morgado preside à de Alcoentre (PS), Mário Parruca à de Vila Nova da Rainha (PS), Carlos Piriquito à de Aveiras de Baixo (PS), António Torrão à de Aveiras de Cima (CDU), Inês Louro à de Azambuja (PS), Armando Calixto à de Vale do Paraíso (PS) e José Avelino Correia à de Manique do Intendente, Vila Nova de S. Pedro e Maçussa.

Luís de Sousa quer descentralizar o poder da sede do concelho

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...