uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Câmara de Alpiarça contra festival de música electrónica no Paul da Gouxa

Executivo camarário decidiu propor à organização que o evento mude de sítio para não afectar a fauna local.

Edição de 02.11.2017 | Cultura e Lazer

O novo executivo municipal de Alpiarça decidiu contactar o promotor de um evento de música electrónica previsto para a Pedreira do Paul, na zona do Paul da Gouxa, para propor que o concerto, que vai durar 19 horas, se realize noutro local. Os vereadores do PS, Sónia Sanfona e António Moreira, e o vice-presidente Carlos Jorge Pereira (CDU) manifestaram a sua discordância, durante a primeira reunião do executivo deste mandato, quanto ao local escolhido para o festival de música tecno e electrónica.
“Naquele local habitam 160 espécies de aves, oito espécies de aves raras e 11 espécies de peixes. Aquele é o local menos indicado para este género de espectáculo e a organização deveria procurar outro local que não seja tão prejudicial para os animais que lá vivem”, criticou António Moreira. Sónia Sanfona pediu a palavra para reforçar as palavras do seu colega de vereação e de partido. “O Paul da Gouxa deveria ser considerado uma área protegida pela sua importância de património. Sabemos que este tipo de evento traz muitos visitantes ao nosso concelho mas temos que fazer uma opção e escolher o que vale mais. São 19 horas de música contínua, vai ser muito barulho e devemos ter a preocupação com a preservação do nosso património natural”, reforçou a vereadora.
O vice-presidente do município, Carlos Jorge Pereira (CDU), também demonstrou a sua discordância com o local escolhido para o evento e já tinha demonstrado a sua preocupação ao presidente. O presidente do município, Mário Pereira (CDU), propôs a retirada do ponto para atribuição de licença especial de ruído para o evento entre as 23h00 de sábado, 4 de Novembro, e as 18h00 de domingo, 5 de Novembro, por discordância. “Vamos contactar o promotor do evento para lhe propor outro local em alternativa a este como, por exemplo, o Patacão, que está mais isolado e onde já se realizaram outras iniciativas do mesmo género”, concluiu. Até à hora do fecho desta edição ainda não havia nenhuma decisão.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...