uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Já começou a requalificação da Avenida D. Nuno Álvares Pereira em Ourém

Já começou a requalificação da Avenida D. Nuno Álvares Pereira em Ourém

A primeira fase de intervenção tem uma duração prevista de 45 dias

Edição de 02.11.2017 | Economia

As obras de requalificação da Avenida D. Nuno Álvares Pereira, principal artéria da cidade de Ourém, arrancaram na segunda-feira, 30 de Outubro. Está orçada em dois milhões de euros, com comparticipação comunitária e tem um prazo de execução previsto de nove meses. O novo presidente do município, Luís Albuquerque (PSD/CDS), visitou o local no dia em que arrancaram os trabalhos de uma obra que considera estruturante para o concelho e “há muito desejada pela população oureense”, referiu.
O autarca explicou alguns pormenores da obra, que se executará primeiro entre a rotunda dos Álamos e o quartel dos bombeiros voluntários, e que demorará cerca de 45 dias. “Na época de Natal a obra será interrompida no troço junto à zona mais comercial da cidade para não prejudicar os comerciantes. Será depois retomada em Janeiro”, explicou.
Albuquerque pediu “compreensão” à população devido aos transtornos que esta obra vai provocar sublinhando que as estradas alternativas estão devidamente sinalizadas. “Estaremos cá para corrigir o que for necessário”, disse. E acrescentou que esta é uma obra para 40 anos cuja intervenção é estruturante e que contempla, entre outros, a substituição das condutas de água e de saneamento, assim como a remodelação dos passeios, com novos lugares de estacionamento, nova iluminação pública, semáforos e mobiliário urbano.
A avenida D. Nuno Álvares Pereira não vai sofrer grandes alterações, apenas uma requalificação do já existente e uma rotunda a substituir o cruzamento de Santa Teresa (junto ao posto de combustíveis), para melhor fluidez do trânsito. Estacionamento, sinalização, melhoramento de passeios e arborização, assim como equipamentos urbanos (ecopontos e abrigos de espera de autocarro) estão equacionados, além das obras de saneamento, com instalação de fibra óptica.
Recorde-se que, em Abril deste ano, em sessão camarária, os vereadores da Coligação Ourém Sempre (PSD/CDS), nomeadamente Luís Albuquerque – que agora é o novo presidente do município - votaram contra a proposta de adjudicação da empreitada de requalificação da avenida. A vereadora Isabel Costa (que também integra a nova equipa de vereadores) apresentou uma declaração de voto aludindo ao facto de não terem tido acesso a alguma documentação referente ao processo, nem a mesma estar disponível para consulta. A proposta acabou por ser aprovada por maioria com votos dos eleitos socialistas e do movimento independente MOVE.
Os vereadores da Coligação Ourém Sempre garantiram, na altura, que os documentos não chegaram a ser remetidos, tendo apenas nesse dia 7 de Abril sido disponibilizados no edifício da câmara municipal, para consulta”. No entanto, sublinharam que “apesar de não terem sido cumpridos os prazos legais, entenderam, de boa-fé, proceder à sua consulta” para se inteirarem do referido processo.
Constataram que “para além do Relatório Final do Júri existiram três relatórios preliminares que iam alterando a classificação dos diversos concorrentes”. E que “o consultor externo que elaborou o Anexo 5, remetendo para o júri a validação do parecer sobre a reclamação apresentada por um dos concorrentes, assinou o referido anexo às 23h05 do dia 4 de Abril de 2017, tendo o Júri, ainda nesse mesmo dia, redigido o Relatório Final”. Alegando “complexidade” da documentação, os vereadores da oposição manifestaram “perplexidade pela celeridade com que foi elaborado o referido Relatório”.

Já começou a requalificação da Avenida D. Nuno Álvares Pereira em Ourém

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...