uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

O caminho que vamos continuar a fazer

“Se neste aniversário cedemos à tentação de olhar de relance para o que foi feito por nós e pelos muitos amigos que fomos fazendo ao longo do caminho não foi por nostalgia mas por vontade de futuro. O que nos move é o caminho que há para fazer. E vamos fazê-lo”.

Edição de 16.11.2017 | Aniversário

O fundador de O MIRANTE, Joaquim António Emídio, deu início ao jornal sozinho. Sem financiadores sonantes nem grupo de cooperantes; sem uma sede bem equipada e mobilada com estilo; sem uma redacção cheia de jornalistas vindos das “melhores proveniências”; sem um grafismo encomendado a especialistas na matéria; sem metas nem objectivos grandiosos.
Tinha ao seu lado a esposa, Maria de Fátima Salgado, e por isso escolheu a data do seu aniversário para fazer sair o primeiro número, como forma de lhe agradecer ter-se disposto a ser o seu porto de abrigo. Depois fez aquilo que fazem os homens que não se conformam quando percebem que o futuro não está a acontecer.
Leitor de muitas leituras, escolheu versos do poeta António Machado para melhor explicar como iria fazer o que tinha a fazer. “Caminhante, não há caminho, se faz caminho ao andar…”. Estes versos de partida podem ser complementados agora com outros do mesmo poema uma vez que reflectem o que continua a ser
O MIRANTE. “Ao andar se faz caminho / e ao voltar a vista atrás / se vê a senda que nunca / se há-de voltar a pisar”.
O MIRANTE criou uma forma diferente de fazer jornalismo de proximidade. Criou um novo modelo de empresa de comunicação social. Criou uma nova forma de os jornais se relacionarem com empresas, instituições, associações. Olhos nos olhos e de igual para igual. Os leitores e os anunciantes perceberam e por isso o apoiaram e apoiam.
Se neste aniversário cedemos à tentação de olhar de relance para o que foi feito por nós e pelos muitos amigos que fomos fazendo ao longo do caminho não foi por nostalgia mas por vontade de futuro. Quem ler os depoimentos de alguns desses parceiros que publicamos nesta edição e quem ler a mensagem da directora executiva, Joana Salgado Emídio, verificará que tudo o que foi escrito sobre o caminho feito foi apenas para ganhar fôlego. O que nos move é o caminho que há para fazer. E vamos fazê-lo!
Alberto Bastos
Director de conteúdos
e plataformas digitais

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...