uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Humidade estraga obras de arte

Humidade estraga obras de arte

Edição de 16.11.2017 | Aniversário

Edição 31 Dezembro 1997 - No Museu Martins Correia, na Golegã, a humidade tomou conta de tudo. Antes do Natal de 1997 fomos ver. O salitre das paredes já atingiu dezenas de obras de arte de valor incalculável. As luzes não podem ser acesas por causa do risco de curto-circuitos. Dos tectos cai água e há quadros amontoados pelo chão. Muitas esculturas estão manchadas pelo bolor. O cheiro a bafio é insuportável. O MIRANTE já tinha denunciado a situação em 1994 mas a situação agravou-se.

Humidade estraga obras de arte

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...