uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Temos quatro hospitais mas os casos de AVC e de enfarte do miocárdio vão para Lisboa

Temos quatro hospitais mas os casos de AVC e de enfarte do miocárdio vão para Lisboa

Vítor Martins nascido a 03/06/1963, Director clínico e proprietário da Clínica do Coração - Santarém

O médico cardiologista, Vítor Paulo Baltazar Martins, não se arrepende das escolhas que fez ao longo da vida. Quanto ao tempo de juventude diz que foi muito ocupado. “O tempo dedicado ao estudo durante o Curso de Medicina e na obtenção da especialidade de Cardiologia levaram a alguma perda de disponibilidade para mais momentos de prazer e de relaxamento mas concretizei muitos dos meus sonhos. Sempre valorizei as viagens pelo mundo como meio de ganho de conhecimento e hoje posso dizer que valeu a pena”, afirma.

Edição de 16.11.2017 | Aniversário

A vinda para o Ribatejo foi porventura a minha decisão mais importante tomada nos últimos 30 anos. Para um beirão de nascimento, mas um lisboeta em permanência durante 35 anos, foi uma decisão crucial com impacto directo na minha vida pessoal e profissional. O meu contributo profissional foi dado com o início da Arritmologia terapêutica, que beneficiou a região no seu todo e em especial os seus habitantes.
A distância entre o Ribatejo e Lisboa encurtou-se porque as vias de comunicação são melhores. No entanto a indústria e o turismo deveriam ser mais apoiados. Muitos monumentos não estão ainda recuperados. A sinalética precisa de ser optimizada. A cultura continua a ser esquecida. Há muito para fazer, para melhorar o bem-estar e dar a conhecer os nossos tesouros e a nossa verdade.
Apesar de termos quatro hospitais na região não temos o tratamento de duas situações que são responsáveis pela maioria das mortes em Portugal: O Acidente Vascular Cerebral (AVC) e o Enfarte Agudo do Miocárdio na sua fase aguda são sistematicamente transferidos para os Hospitais de Lisboa dada a ausência de um Laboratório de Hemodinâmica e de uma Unidade de AVC.
A extinção das lixeiras a céu aberto fez-nos pensar que estamos num mundo mais civilizado e saudável. As vias de comunicação permitiram-nos estarmos mais próximos do resto do país. Os novos hospitais, inicialmente muito prometedores, estão agora em desagregação, por culpa de projectos mal concebidos e desinseridos da realidade. Os Politécnicos foram importantes pela vinda da juventude que rejuvenesceu a vida citadina mas pecam pelo reduzido número de cursos.
O MIRANTE é um órgão de comunicação regional com afirmação nacional, com autoridade e critica activa de todos os eventos no Ribatejo. O seu corpo redactorial jovem e interveniente não se tem vergado ao poder político e tal é reconhecido e valorizado pelos seus leitores.
Sem a adesão à União Europeia teríamos perdido trinta anos de desenvolvimento. Estaríamos fora da Europa desenvolvida e seriamos muito mais pobres. Iríamos ser obrigados a emigrar de modo definitivo.

Temos quatro hospitais mas os casos de AVC e de enfarte do miocárdio vão para Lisboa

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...