uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Um bom amigo e um “bon vivant” com uma família perfeitamente “europeísta”

Um bom amigo e um “bon vivant” com uma família perfeitamente “europeísta”

José Pereira nascido em 30/12/1948, presidente da Assembleia Municipal Tomar
Edição de 16.11.2017 | Aniversário

Se voltasse atrás na vida José Pereira está convencido que voltava a fazer o mesmo percurso que fez até hoje. Diz que aproveitou bem o tempo de vida e revê-se na definição que dele foi feita num blog onde alguém escreveu que Zeca Pereira é um bom amigo e um ‘bon vivant’, expressão francesa que se refere a alguém que é amante dos prazeres da vida.
Europeísta convicto, o Presidente da Assembleia Municipal de Tomar estranha que haja pessoas a defenderem a saída de Portugal da União Europeia. A decisão tomada por volta dos trinta anos que mais importância teve na sua vida actual foi ter-se casado e a explicação que dá sobre esse acontecimento entronca na livre circulação de pessoas permitida pela adesão de Portugal à então CEE (Comunidade Económica Europeia) e hoje União Europeia.
“Isso tornou possível ter hoje uma filha música e casada que tem um filho na Holanda. E ter um filho engenheiro aeroespacial a viver em Londres, que é empresário em Portugal em conjunto com um amigo veterinário em Madrid.”
José Pereira elogia os investimentos na região embora ache que deveria haver mais projectos estruturantes que pudessem ter evitado uma tão acentuada desertificação do interior.
Conhece e lê O MIRANTE há muitos anos e recomenda o jornal a quem queira estar informado sobre o que se passa na região. Natural de Tomar, onde ainda vive, embora não seja saudosista, sente saudades de algumas belezas de outros tempos.
“Resido, como sempre residi, em Tomar, embora tenha passado alguns meses de tropa na Escola Prática de Cavalaria em Santarém e cinco anos na Força Aérea, nas Oficinas Gerais de Material Aeronáutico em Alverca. Depois do Serviço Militar regressei a Tomar e ingressei no ensino oficial até à minha aposentação. Gosto da cidade mas tenho saudades de ver os bonitos canteiros de flores desta “Cidade Jardim”, bem como ver deslizar nas águas límpidas do rio Nabão os barcos de recreio”, confessa.”

Um bom amigo e um “bon vivant” com uma família perfeitamente “europeísta”

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...