uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Câmara de Salvaterra critica mau estado das estradas nacionais no concelho

Câmara de Salvaterra critica mau estado das estradas nacionais no concelho

Presidente do município censurou a indiferença com que a empresa pública Infraestruturas de Portugal tem reagido às chamadas de atenção por parte da autarquia e pede acção.

Edição de 16.11.2017 | Sociedade

A Câmara Municipal de Salvaterra de Magos lamenta e critica a “indiferença” da empresa pública Infraestruturas de Portugal (IP) em relação às “chamadas de atenção, recomendações e exigências” que o município e as juntas de freguesias lhe têm feito chegar sobre o estado da rede viária nacional que atravessa o concelho.
O presidente da Câmara de Salvaterra de Magos, Hélder Esménio (PS), menciona como exemplo o estado do betuminoso na Estrada Nacional 367, próximo da localidade de Glória do Ribatejo. “São as bermas e valetas nessa via e na Estrada Nacional 114-3 que estão em muito mau estado; é a repintura de passadeiras e de outras marcas rodoviárias que não é feita, nem sequer quando dirigentes da IP assumem que o vão fazer; é a não implantação de ‘caixas de viragem’ na Estrada Nacional 118, junto à Estrada do Furo e à Rua do Cartaxeiro, no acesso a Marinhais, e também junto à Zona Industrial de Vale de Lobos e no acesso à Ponte D. Amélia, em Muge”, criticou em comunicado e também na última reunião do executivo camarário.
Esménio acusa a IP de, “ano após ano”, não dar resposta cabal aos problemas que surgem na rede viária nacional no concelho de Salvaterra de Magos. “Esquecem os compromissos que assumem com a câmara municipal e até com a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária”, acrescenta.
O presidente considera ainda que seria útil que a IP pudesse acompanhar o esforço que a Câmara de Salvaterra de Magos tem feito para melhorar as condições de circulação nessas vias, nomeadamente dentro dos perímetros urbanos, adoptando sistemas de drenagem pluvial, construindo passeios e estacionamentos. “Fica mais uma vez o apelo à empresa para que aja e assuma na plenitude as competências que justificam a sua constituição”, referiu no comunicado que também enviou à administração da IP.

Câmara de Salvaterra critica mau estado das estradas nacionais no concelho

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...