uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Jovens talentos de Samora Correia mostraram o que valem

Jovens talentos de Samora Correia mostraram o que valem

Espectáculo de música, dança, teatro e magia animou a noite de sábado no Centro Cultural de Samora Correia, na primeira Gala Jovem organizada pela Associação de Jovens local.

Edição de 23.11.2017 | Cultura e Lazer

A poucos minutos de começar o espectáculo na noite de sábado, 18 de Novembro, havia no ar o nervoso miudinho habitual nos artistas que se preparam para actuar, mas desta vez mais acentuado porque na plateia do Centro Cultural de Samora Correia estavam os pais, amigos, vizinhos e fãs dos jovens da terra convidados para actuar na 1ª Gala Jovem organizada pela Associação de Jovens de Samora Correia (AJSC), que contou com momentos de música, dança, teatro e magia.
A expectativa era alta e ninguém queria desiludir os presentes e os que já partiram. Foi o caso de Daniel Silva, 23 anos, que já publicou dois álbuns e embora tenha perdido o pai há cinco anos ainda sente a sua presença em cada actuação. “Aos 13 anos soube que a música era o meu sonho e o meu pai foi quem mais me apoiou, por isso, depois de ele morrer, senti-me ainda mais na obrigação de correr atrás deste objectivo e ele corre sempre ao meu lado”. Esta ainda não é a sua única ocupação, mas Daniel confessa-se satisfeito pelo dia-a-dia agitado entre o trabalho na indústria das bebidas e os espectáculos.
Entre os outros convidados da noite estiveram o cantor Tiago Silvestre, as fadistas Diana David e Catarina Foguete, o par de danças de salão André Pereira e Ana Oliveira, a escola de música Estúdio ETC & Tal, os grupos de dança AJ Crew e Associação Follow Dance, o mágico Magic Köpke e ainda o Grupo de Teatro da Sociedade Filarmónica de Santo Estêvão.
Bruno Preces e Beatriz Vitorino, ambos de 15 anos e vencedores da Taça de Portugal em Danças de Salão este ano, também pensaram nas famílias quando, cintilantes e de sorrisos rasgados, foram dançar. O par formou-se há três anos e agora dança para a Sociedade Euterpe Alhandrense, de Vila Franca de Xira. Beatriz confessa que a dança é o seu maior escape para as dificuldades do dia-a-dia: “Deu-me confiança, porque eu era muito tímida, e ajudou-me com alguns problemas pessoais porque enquanto danço esqueço o resto”. Ensaiam duas horas, três vezes por semana, e há dois anos entraram na competição de alto nível. “É preciso muito trabalho mas também amor pelo que fazemos, só assim é que os resultados aparecem”, defende Bruno, admitindo que um dia os dois gostavam de, a par com a competição, abrirem uma escola de dança em Samora Correia.
Noutros casos, a inspiração vem de grandes artistas internacionais, como Lady Gaga foi para João Miguel, 19 anos, que participou no programa televisivo The Voice. “Foi por a ver a tocar piano que me apaixonei e pedi aos meus pais que me comprassem um. Depois comecei a cantar em casa, no duche ou para os amigos mais próximos, até que eles me incentivaram a ir mais longe e comecei a ser convidado para as festas da escola e para iniciativas em Samora Correia”, explica o jovem que já pôs de lado a ideia de trabalhar em Farmácia ou Química porque não quer abandonar os palcos.

Jovens talentos de Samora Correia mostraram o que valem

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido