uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Dar a volta ao Ribatejo a correr em três dias é o próximo desafio de João Paulo Félix
Hélder Esménio, Manuel Bolieiro, Helena Neves, João Paulo Félix, Duarte Bernardo e António Ceia da Silva

Dar a volta ao Ribatejo a correr em três dias é o próximo desafio de João Paulo Félix

Ultramaratonista de Salvaterra de Magos pretende completar o percurso de 320 quilómetros em três dias. Prova visa também dar visibilidade ao trabalho desenvolvido pela Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla.

Edição de 23.11.2017 | Desporto

O ultramaratonista João Paulo Félix, natural de Várzea Fresca, concelho de Salvaterra de Magos, pretende concretizar mais um sonho fazendo a sua primeira Volta ao Ribatejo a correr. Uma prova onde o sociólogo, de 47 anos, procura desafiar-se a si próprio e bater o seu recorde pessoal, pois espera correr os cerca de 320 quilómetros em 72 horas (três dias), numa prova non-stop com início marcado para as 11h00 do dia 14 de Dezembro em Salvaterra de Magos. E porque já é habitual nas suas provas com mais de 42 quilómetros, mais uma vez terá um cariz solidário, procurando alertar para a importância do trabalho desenvolvido pela Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM).
João Paulo Félix não tem dúvidas: esta prova não podia ser em mais lado nenhum senão no Ribatejo. “A minha vida é viajar por causa do trabalho mas quando chego ao Entroncamento começo logo a sentir o cheiro da lezíria e começo logo a transformar-me. Esta é a minha paixão, a minha zona de conforto e a prova só podia ser aqui”, afirmou o ultramaratonista durante a apresentação da prova na sexta-feira, 17 de Novembro, no auditório da Escola Profissional de Salvaterra de Magos (EPSM). Esta é uma oportunidade, diz, “para além de incentivar à prática desportiva, de colocar à descoberta os locais e paisagens desta bela região que tantas memórias me trazem”.
O mesmo defende o presidente da Entidade de Turismo do Alentejo e Ribatejo, Ceia da Silva, acreditando que este tipo de iniciativas são decisivas para posicionar os destinos. “Esta prova é importante, não só para valorizar o território, mas para colocar o Ribatejo num posicionamento de excelência e de qualidade”, afirmou, aproveitando ainda para congratular a escola pelo trabalho desenvolvido.

Partida e chegada em Salvaterra de Magos
A partida da primeira Volta ao Ribatejo a Correr será em Salvaterra de Magos na Praça do Município, pelas 11h00 de 14 de Dezembro (quinta-feira). Segue-se uma passagem pelas várias entidades parceiras, nomeadamente na Tasca do Daniel, na sede do grupo Trilho Perdido, a Cabana dos Parodiantes, na Escola Profissional de Salvaterra de Magos (EPSM), no Benavente Vila Hotel (abastecimento) e na Óptica Central (Benavente) para depois avançar rumo a vários locais da região e passar por símbolos emblemáticos do Ribatejo. Entre eles estão a praça de toiros de Salvaterra de Magos, as Portas do Sol em Santarém, o Castelo de Torres Novas ou o Convento de Cristo, em Tomar.
José Paulo Félix percorrerá Benavente, Samora Correia, Vila Franca de Xira, Azambuja, Valada, Santarém (abastecimento na sede da associação Scalabis Night Runners), Alcanena, Torres Novas, Tomar (abastecimento no Convento de Cristo), Ferreira do Zêzere, Sardoal (abastecimento), Abrantes, Constância, Chamusca, Carregueira, Alpiarça, Almeirim, Lamarosa, Erra, Glória do Ribatejo, Coruche, Fajarda, Várzea Fresca, Foros de Salvaterra e, finalmente, Salvaterra de Magos.

Ligar Barcelona e Faro numa semana

Foi após completar os 739 quilómetros da Estrada Nacional (EN) 2 que ligam Chaves e Faro, em Agosto deste ano, que O MIRANTE falou com o ultramaratonista e ficou a saber como esta prova foi preparada, as principais dificuldades que enfrentou e os momentos mais emocionantes. E porque a vida é feita de sonhos, João Paulo Félix aproveitou ainda para desvendar algumas das suas próximas aventuras como o percurso entre Barcelona (Espanha) e Faro (Algarve) que se realizará em Agosto de 2018. Uma prova de 1300 quilómetros em trilhos de montanha e que durará uma semana.

Dar a volta ao Ribatejo a correr em três dias é o próximo desafio de João Paulo Félix

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido