uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Jornadas de Psiquiatria em Tomar incidem sobre comportamentos de risco

Programa organizado pelo Centro Hospitalar do Médio Tejo decorre na cidade nos dias 23 e 24 de Novembro

Edição de 23.11.2017 | Sociedade

O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) organiza as segundas Jornadas de Psiquiatria nos dias 23 e 24 de Novembro no Hospital de Tomar e no Hotel dos Templários. Este ano subordinadas ao tema “Comportamentos de risco no indivíduo, família e comunidade”, nas jornadas serão apresentados vários painéis com temáticas de interesse que integram esta realidade e que se apresentam, de acordo com a comissão organizadora, de especial “importância para quem trabalha na área da saúde mental pela sua abrangência e variedade de formas de actuação e intervenção”.
No primeiro dia, 23 de Novembro, as actividades decorrem no auditório do Hospital Nossa Senhora da Graça contando durante a manhã com comunicações livres. Segue-se, depois de almoço, entre as 14h00 e as 15h30, dois workshops com os temas “Sociodrama com intervenção no comportamento de risco”, com o director de Sociodrama pela Sociedade Portuguesa de Psicodrama, António Nabais, e “1.º surto psicótico” com Lurdes Santos, psiquiatra na Clínica Psiquiátrica de São José Telheiras. Entre as 16h00 e as 17h30, Rui Branco, Sofia Nunes e Susana Mafra, psicólogos da equipa de tratamento do Centro de Respostas Integradas do Ribatejo, proporcionarão um workshop sobre “Das substâncias e das não-substâncias... na adolescência”.
O segundo dia, 24 de Novembro, já no Hotel dos Templários, começa com uma sessão sobre comportamentos suicidários entre as 9h00 e as 10h30, com os temas “Os desencantos da vida e o suicídio”; “Pensar é diferente de agir – da ideação suicida ao suicídio”; e “Prevenção dos comportamentos auto lesivos – Projecto +Contigo”. Segue-se uma conferência com o mote “Inserção do doente mental na comunidade”, entre as 11h00 e o 12h00.
Depois de almoço, as jornadas incidem sobre a violência doméstica com intervenções sobre “Violência doméstica: um retrato actual de boas práticas profissionais” e “Violência doméstica e exposição à violência interparental”. Pelas 15h30, o grupo de teatro Apollo representará “O filho do trolha”.
As jornadas terminam com uma sessão sobre crescimentos de risco, com intervenções sobre “As especificidades da juventude LGBTL” e “As instituições de acolhimento: quando tudo falha na vida das crianças”.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido