uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Só o Governo pode resolver graves problemas que afectam Museu Nacional Ferroviário

Só o Governo pode resolver graves problemas que afectam Museu Nacional Ferroviário

Presidente do Conselho de Administração acredita na palavra do Secretário de Estado das Infraestruturas

Edição de 29.11.2017 | Sociedade

“Os problemas de financiamento e de pessoal, de que padece o Museu Nacional Ferroviário irão ser resolvidos e está fora da questão o seu encerramento”. A informação foi dada a O MIRANTE pelo Presidente do Conselho de Administração da Fundação Museu Nacional Ferroviário. Jaime Ramos diz ter recebido garantias nesse sentido por parte do Secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d’ Oliveira Martins. No entanto aquela informação não é confirmada pelo Gabinete do Ministério do Planeamento e Infraestruturas.
O encerramento do Museu foi referido por diversas vezes nas últimas semanas, nomeadamente pelo deputado do BE, eleito pelo círculo eleitoral de Santarém, aquando da apresentação de uma proposta no âmbito da discussão do Orçamento Geral do Estado, no sentido de excluir a Fundação Museu Nacional Ferroviário das regras que limitam o financiamento a Fundações.
A proposta do BE, de alteração ao artigo nº 4 alínea n), do Artigo 15º da Lei do Orçamento de Estado, que permitiria ao museu ficar fora daquelas regras, que não permitem transferências de verbas em 2018 superiores às deste ano, foi chumbada pelos deputados do PS e PSD.
A proposta tinha sido feita na sequência de informações do presidente da Fundação que referiu insuficiência de financiamento para cumprir as normais obrigações do museu a partir de Janeiro do próximo ano.
Dias antes da apresentação da proposta do BE na Assembleia da República, no decorrer da reunião do executivo municipal do Entroncamento de 20 de Novembro, Segunda-feira, os problemas do Museu Nacional Ferroviário foram levantados pelo vereador Jaime Ramos do PSD, que se mantém como presidente do Conselho de Administração do Museu apesar do seu mandato ter cessado em Julho do ano passado.
O presidente da câmara, Jorge Faria (PS) que também integra o Conselho de Administração como vogal, apesar do seu mandato também ter terminado em Novembro de 2016, anunciou que a questão do museu seria abordada na próxima reunião e comprometeu-se a tudo fazer para que o museu não venha a fechar. Na sua intervenção aludiu ao que considera ser a má gestão do Museu Ferroviário, o que foi contestado por Jaime Ramos.
No site da Fundação Museu Nacional Ferroviário não há qualquer alusão a um eventual encerramento nem a qualquer outro tipo de problemas mas apenas a propaganda habitual relativa às iniciativas do museu e a prémios que o mesmo recebeu. No entanto, no Relatório de Actividades e Contas de 2016, o último disponível, surgia já um resultado líquido negativo de mais de 316 mil euros.

Só o Governo pode resolver graves problemas que afectam Museu Nacional Ferroviário

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...