uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Estação do Entroncamento continua a ser só para pessoas saudáveis e em forma

Edição de 06.12.2017 | O MIRANTE dos Leitores

Os anos passam e a solução alternativa à passagem metálica sobre as linhas de caminho-de-ferro na estação do Entroncamento mantém-se. Os políticos locais aprovam moções e fazem reuniões mas não conseguem resultados que ajudem os cidadãos.
Qualquer pessoa com problemas de locomoção, quer esteja em cadeira de rodas, use muletas ou bengala, ou simplesmente tenha problemas em subir escadas, se vai apanhar um comboio no Entroncamento e calha estar o elevador da passagem aérea avariado, não pode viajar, a não ser que seja transportada às costas pela escada acima como na antiguidade quando os elevadores não existiam.
O mesmo acontece com pessoas que transportem carrinhos de bebés ou malas pesadas. Quem disser o contrário ou está a mentir ou é das tais pessoas “jovens e em boa forma” cujos cérebros não conseguem perceber nada para além da sua grande vitalidade.
Já vi um homem nas bilheteiras falar com um funcionário sobre o assunto e o que lhe foi dito foi que não havia alternativa porque embora exista uma porta no final do gradeamento que veda o acesso de peões às linhas, ela está fechada à chave e ninguém sabe da chave.
Além disso, mesmo nessas circunstâncias havia dificuldade pois há o obstáculo das próprias linhas e as plataformas não estão rebaixadas. E estamos a falar de peões e não de carros. Esses não passam na tal porta. Lamento que as entidades com capacidade para resolver o problema não se mexam. A Infraestruturas de Portugal e a CP só querem saber dos nossos impostos para pagar prejuízos. Não querem saber de nós. Os autarcas não têm qualquer poder nem querem afrontar esses paquidermes. E quem se lixa é o “mexilhão”.
Bruno Silvestre

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...