uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Ecocentro de Marinhais licenciado e vedado no próximo ano

Edição de 13.12.2017 | Economia

O Ecocentro de Marinhais já está em processo de licenciamento e vai ser vedado no próximo ano, garantiu o presidente da Câmara de Salvaterra de Magos, Hélder Esménio (PS), na última reunião do executivo. A informação foi dada em resposta ao vereador Luís Gomes (BE), que perguntara para quando a legalização do espaço e cumprimento da lei, já que “não se constata qualquer verba prevista em orçamento para 2018 para esse efeito”.
Luís Gomes recordou que a população da freguesia de Marinhais foi confrontada, no último dia de 2016, com um incêndio no espaço onde está instalado o Ecocentro de Marinhais, um serviço de concentração e transferência de resíduos urbanos de maiores dimensões, como electrodomésticos ou peças de mobiliário. Entretanto, nos dias anteriores, segundo relatos de residentes na freguesia, já tinham ocorrido incêndios nesse ecocentro, mas de menor dimensão.
Ora, refere, o vereador do BE, um ecocentro deve ser uma instalação vedada e vigiada onde é possível depositar de forma selectiva resíduos recicláveis, nomeadamente os de maior dimensão que não podem ser colocados nos ecopontos que, posteriormente, são encaminhados para tratamento em empresas e entidades acreditadas para o efeito. Mas, ainda segundo Luís Gomes, ao invés de os resíduos urbanos serem seleccionados e encaminhados para devido tratamento, o que parece ter vindo a acontecer, refere, “é a eliminação por queima, sob responsabilidade da câmara (...), procurando-se, eventualmente, libertar espaço e evitar custos com os procedimentos de selecção e envio para reciclagem dos resíduos”.
Para Hélder Esménio a preocupação do BE já não faz qualquer sentido pois o município já encontrou uma empresa que faz o tratamento dos resíduos. “Já não vamos fazer queimas de segurança e estamos num processo que tem dois objectivos no decurso do próximo ano: o processo que já iniciámos de licenciamento e também a recolocação da vedação à volta de todo o recinto”.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...