uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Tiago Leite diz que a sua saída da Segurança Social é um saneamento político
Tiago Leite cessou funções a 7 de Dezembro

Tiago Leite diz que a sua saída da Segurança Social é um saneamento político

Ex-director do Centro Distrital de Santarém, que é militante e dirigente do CDS-PP, cessa funções dois anos antes do fim do mandato, por decisão do Governo.

Edição de 13.12.2017 | Política

O director do Centro Distrital de Santarém da Segurança Social afirma que a cessação da sua comissão de serviço, confirmada em despacho do Governo, é um saneamento político pois, garante, “em momento algum existiu qualquer orientação” que não tivesse posto em prática. Tiago Leite despediu-se publicamente do cargo que ocupava há seis anos durante uma gala realizada na noite de quinta-feira, 7 de Dezembro, em Santarém, que assinalou a semana de comemoração do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência.
Tiago Leite, que é militante do CDS-PP, disse a O MIRANTE ser “esquizofrénico” que o Governo tenha mantido a Comissão de Recrutamento e Selecção para a Administração Pública (CRESAP), - criada pelo executivo PSD/CDS - mas não respeite as suas decisões. “Compreendo a decisão porque o Governo quer colocar alguém da sua confiança no cargo mas fui surpreendido pelo timing, tinha mais dois anos até ao final do mandato”, explica.
Refere que o chamaram a Lisboa para o informar de que iria cessar funções no dia 7 de Dezembro. “Disseram-me que queriam colocar outra pessoa no lugar para haver uma mudança de dinâmica do próprio instituto, foi a justificação que me deram”, esclareceu, acrescentando que lhe foi proposto o pagamento de uma indemnização de um ano de remunerações.
Tiago Leite diz que sai de consciência tranquila e com a sensação de dever cumprido. O ex-director afirmou que a sua exoneração acontece depois de “várias auditorias” aos serviços e “meses de um processo de inquérito à procura” de um motivo para rescisão com justa causa. “Não encontraram nada, o que prova a correcção com que exerci as minhas funções. Não havendo justa causa, foi preciso encontrar uma desculpa”, considerou. Tiago Leite vai para o desemprego uma vez que agora fica sem ocupação profissional. O ex-director da Segurança Social era quadro do Barclays, instituição bancária que já não opera.

“Eu e a minha equipa deixamos raízes”
O dirigente nacional do CDS-PP refere que sai num momento alto e, em jeito de balanço, explica que actualmente o distrito está diferente, para melhor. “O distrito criou uma grande dinâmica. A marca que deixei é que as instituições conseguem falar umas com as outras. Conseguimos pôr as pessoas a falar a uma só voz, tentar não duplicar respostas, tentar optimizar. Saio feliz porque saio num momento que demonstra essa união que o distrito alcançou. Eu e a minha equipa deixamos raízes, quem vier a seguir bastar deixar crescer o trabalho feito até aqui”, disse.
Tiago Leite ocupava o cargo desde 14 de Dezembro de 2011. O contrato que findaria em 20 de Novembro de 2019. A sua despedida aconteceu no dia em que se discutiram, no Centro Nacional de Exposições, em Santarém, questões relacionadas com a deficiência (ver outro texto nesta edição).

Renato Bento é o novo director de Segurança Social de Santarém

O até agora director do Centro de Emprego e Formação Profissional de Santarém, Renato Possante Bento, é o novo director de Segurança Social de Santarém, substituindo Tiago Leite. A informação já tinha sido avançada por O MIRANTE no dia 6 de Dezembro.
Renato Possante Bento, 45 anos, licenciado em Gestão, inspector superior da Inspecção-Geral do Ministério da Solidariedade e Segurança Social, foi eleito do PS na Assembleia Municipal de Santarém, entre 2013 e 2017.
Fonte oficial do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social confirmou “as cessações de comissões de serviço dos directores dos centros distritais de Santarém, Évora e Beja, bem como da directora adjunta de Segurança Social do Centro Nacional de Pensões”. De acordo com a mesma fonte, “estas cessações de comissões de serviços prendem-se com a necessidade de imprimir uma nova orientação à gestão dos serviços que passa por conferir uma nova dinâmica à prossecução das prioridades e objectivos delineados para a área da Segurança Social”.

Tiago Leite diz que a sua saída da Segurança Social é um saneamento político

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...