uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Feira de Santa Iria vai mesmo mudar de local

Feira de Santa Iria vai mesmo mudar de local

Várzea Grande vai entrar em obras de requalificação urbana, o que obriga à transferência do certame que já não deverá regressar ao local.

Edição de 21.12.2017 | Economia

A próxima edição da Feira de Santa Iria, em Tomar, que se realiza habitualmente em Outubro, não vai decorrer na Várzea Grande, junto ao tribunal da cidade, como tem acontecido até aqui. A maioria socialista que gere a Câmara de Tomar quer reunir com todas as forças políticas com assento na assembleia municipal para decidirem qual o novo local. Uma das obras previstas no orçamento do município para 2018 é a requalificação da Várzea Grande, o que vai impossibilitar que o certame continue nesse local.
“Temos dois locais em estudo para onde pretendemos que a Feira de Santa Iria se mude num regime transitório. Os serviços camarários estão a trabalhar para perceber qual o melhor local e em que moldes se pode fazer esta transição”, explicou a presidente do município. Anabela Freitas referiu que a Feira de Santa Iria faz parte da história do concelho mas também quer que o próximo local onde se vai realizar o certame não seja só para a Feira de Santa Iria.
O assunto foi espoletado após o vereador Hélder Henriques (PS), que tem o pelouro dos Mercados e Feiras, ter apresentado as contas do último certame e que teve um saldo positivo de cerca de 18 mil euros. Hélder Henriques elogiou o trabalho do anterior vereador, o comunista Bruno Graça, responsável pela organização da Feira de Santa Iria.

Feirantes reticentes
Numa reportagem que O MIRANTE fez na inauguração da última edição do certame, em Outubro deste ano (ver edição 18 Outubro 2017), os comerciantes e produtores mostravam-se contra a ideia de a feira mudar de local.
Maria da Soledade Miguel, de Fonte da Lontra, Tomar, tem 74 anos e há 20 anos que vende na Feira de Santa Iria os frutos secos que produz. Dizia que se a feira mudar de lugar vai ser muito negativo para as vendas. Considera que o actual local é muito bom para vender e lembra que no ano passado a câmara promoveu excursões para as pessoas poderem visitar a feira e comprar os produtos locais e regionais.
Maria Manuela, de Porto Mendo, também se mostrou contra a mudança da feira para outro lugar e referiu que para as terras evoluírem é preciso apostar na comercialização dos produtos locais. “Estar sempre a mudar o sítio dos certames não é muito positivo, porque as pessoas já estão habituadas a vir à feira na Várzea Grande”, dizia Maria Manuela.

Feira de Santa Iria vai mesmo mudar de local

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...