uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
GNR avança em força para o combate à pesca ilegal no Tejo

GNR avança em força para o combate à pesca ilegal no Tejo

Em Valada foram apreendidas 15 redes de captura de meixão

Edição de 21.12.2017 | Sociedade

A GNR retirou do Tejo quinze redes de pesca ilegal do meixão na zona de Valada, concelho do Cartaxo, durante o dia de segunda-feira, 18 de Dezembro. A operação de combate à pesca ilegal destas enguias bebés, com alto valor no mercado, chegando a custar entre 500 e 800 euros o quilo, envolveu várias unidades da Guarda, como o Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS). O meixão que estava nas redes foi devolvido ao Tejo. Pela quantidade de artefactos apreendidos a GNR classifica a situação como crime ambiental e vai prosseguir as investigações para encontrar suspeitos.
Esta acção enquadra-se numa operação alargada da GNR no distrito de Santarém de combate à pesca ilegal. Esta operação começou em Novembro com a monotorização, vigilância e localização dos locais de pesca, que deram agora lugar a esta operação no terreno. A Guarda prepara-se para mais acções do género nos próximos dias. O major Pedro Reis, do comando territorial de Santarém, explica que a GNR está atenta a esta actividade, que é bastante rentável e que tem como principais mercados o espanhol e o chinês. O oficial informa que já estão identificados outros locais onde se pratica esta pesca ilegal.

GNR avança em força para o combate à pesca ilegal no Tejo

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...