uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Director do Teatro Sá da Bandeira sem avença renovada
Pedro Barreiro foi contratado em Janeiro de 2015 para dirigir o Teatro Sá da Bandeira.

Director do Teatro Sá da Bandeira sem avença renovada

Câmara de Santarém cessou contrato com o jovem programador do teatro municipal que criticou duramente a gestão PSD na autarquia durante a última campanha eleitoral. Visado é filho do vereador e candidato derrotado do PS Rui Barreiro.

Edição de 03.01.2018 | Sociedade

O presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves (PSD), confirmou na sessão da assembleia municipal de 28 de Dezembro a não renovação da avença com o programador e director artístico do Teatro Sá da Bandeira, Pedro Barreiro, que expirava no final de 2017.
Recorde-se que o jovem artista e programador cultural, filho do vereador do PS e candidato derrotado à câmara Rui Barreiro, fez várias publicações na rede social Facebook, durante o período de campanha eleitoral para as autárquicas, em que criticou e acusou de “mediocridade” Ricardo Gonçalves, tomando declaradamente partido pela candidatura do PS, liderada pelo seu pai, Rui Barreiro.
Na sessão da assembleia municipal de 28 de Dezembro, após ter sido criticado pelo eleito socialista Carlos Nestal, Ricardo Gonçalves disse ser uma pessoa “tolerante” e afirmou que a decisão de não prolongar contrato com Pedro Barreiro foi uma medida normal, igual a tantas outras praticadas nas mais diversas organizações.
“O que aconteceu foi um contrato de avença não ser renovado. Em todos os sítios entram pessoas e saem pessoas. Foi uma decisão nossa”, disse Ricardo Gonçalves, que já em Outubro último tinha revelado a O MIRANTE a intenção de não renovar a avença com o director artístico da sala de espectáculos municipal por pretender “dar um novo rumo ao Teatro Sá da Bandeira”.
Carlos Nestal disse lamentar a decisão do presidente da câmara e referiu que a mesma não se coaduna com o slogan “Santarém uma história de liberdade” criado pelo município. “A história de liberdade faz-se todos os dias e a sua decisão manchou claramente essa frase”, afirmou o eleito socialista, acusando Ricardo Gonçalves de conviver mal com a liberdade de expressão e de opinião.

As críticas no Facebook
Nas semanas anteriores às eleições autárquicas de 1 de Outubro de 2017, Pedro Barreiro publicou na sua página da rede social Facebook algumas frases críticas da gestão autárquica no concelho. “Santarém pode e deve ser muito melhor! Não nos podemos compadecer com a mediocridade de Ricardo Gonçalves e do PSD na câmara municipal. Se querem mesmo mudar o estado a que chegou Santarém, votem Rui Barreiro/PS no dia 1 de Outubro”, escreveu no dia 21 de Setembro.
No dia 26 de Setembro, Pedro Barreiro voltou à carga: “É este o estado deplorável a que chegou Santarém. Quem quiser mudar isto pode fazê-lo decisivamente, votando PS no próximo domingo, a única hipótese real para oferecer um novo rumo a Santarém. Quem não o fizer estará a legitimar a continuidade das políticas de empobrecimento, desprezo e abandono que têm sido praticadas nos últimos anos”.

Director do Teatro Sá da Bandeira sem avença renovada

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...