uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Central de biomassa a caminho do Eco Parque do Relvão

Equipamento vai permitir reduzir resíduos em aterro usando-os na produção de energia

Edição de 11.01.2018 | Economia

Uma central de biomassa residual, que vai permitir reduzir os lixos depositados em aterro, está em vias de se instalar no Eco Parque do Relvão, na Carregueira, concelho da Chamusca. Este investimento de cerca de nove milhões de euros não estava previsto para o concelho, mas através de negociações desenvolvidas pela nova Associação Eco Parque do Relvão, que passou a gerir o parque dedicado às indústrias da área ambiental, cuja direcção é constituída pela Resitejo, a Nersant e o município da Chamusca, foi possível conseguir este equipamento.
A central vai receber resíduos florestais, agrícolas e resíduos verdes, resultantes das podas e restos de jardins. Está previsto que a instalação do equipamento decorra no prazo de dois anos e meio. A energia gerada no aproveitamento dos resíduos será introduzido na rede de fornecimento público. O investimento vai ser financiado em cerca de cinco milhões de euros por fundos comunitários e o concurso público internacional para a concepção e construção da central de biomassa já foi lançado, pela Termogreen Lda e vai ficar no terreno denominado Marco da Serra.
A empresa tem sede em Algés e está licenciada para operar na área do ambiente, dedicando-se à produção e comercialização de energia; elaboração de estudos, projectos e actividades de engenharia e técnicas afins; logística e comercialização de matérias-primas e de combustíveis. Segundo a revista especializada “Água e Ambiente”, o projecto vai permitir a criação de onze postos de trabalho directos e cerca de trinta indirectos. Prevê-se que desvie do aterro cerca de 35 mil toneladas de biomassa residual.
Com este equipamento será possível aproveitar 1725 toneladas por ano de cinzas para utilização como fertilizantes dos solos. A central vai também evitar o uso de queimadas, que pela emissão de fumos e gases prejudicam o meio ambiente.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...